Presidente do Atlético-MG confirma venda de Jemerson ao Monaco

O presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, confirmou a venda de Jemerson para o Monaco, da França. O jogador, de 21 anos, viaja para a Europa nesta quinta-feira para a realização de exames médicos e, se aprovado, assinar contrato de cinco anos com a equipe do Principado. Nepomuceno afirma que está tudo acertado, mas lamentou que a diretoria do Galo não conseguiu a permanência do jogador para a disputa da Libertadores da América.

- Não está negociado porque o contrato não está assinado. Ele viaja amanhã (quinta-feira), vai fazer os exames. Já conseguirmos acertar o valor. A proposta para ele disputa a Libertadores não veio, estava adiantada. Vamos aguardar os exames. Dando certo, ele vai jogar no Monaco - disse ao site "Superesportes".

O Atlético-MG não confirma o valor pelo qual o Jemerson foi negociado. No entanto, segundo o "Superesportes", o zagueiro, revelado nas pisões de base do Galo, teria custado ao Monaco 11 milhões de euros (cerca de R$ 48,4 milhões). Apesar deste bom valor, em Minas, muito tem se falado sobre o fatiamento dos direitos do defensor, o que reduziria muito os ganhos dos atleticanos com a venda. Daniel Nepomuceno negou que isso irá acontecer.

- Não são fatiados. O Atlético tem uma parcela significativa. Estão inventando vários números. De forma nenhuma eu deixaria o Jemerson sair se não fosse um bom dinheiro para colocar nos cofres do Atlético - disse o presidente do Galo.

Outro jogador do Atlético muito assediado por clubes do exterior é o centroavante Lucas Pratto. Daniel Nepomuceno, porém, afirmou que o argentino não deixará o clube, pelo menos até o término da Copa Libertadores.

- Não sai do Atlético. Permanece para a Libertadores - afirmou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos