Wenger preocupado com a China: 'Podem levar uma liga europeia toda'

O investimento do futebol chinês não causou estragos apenas no Brasil. Mas também em clubes europeus. E algumas pessoas influentes já começam a ficar preocupadas com isso. Após a oficialização de Alex Teixeira no Jiangsu Suning por 45 milhões de euros (R$ 194 milhões), Arsène Wenger, técnico do Arsenal, admitiu que é hora de abrir o olho com o que está acontecendo.

- Sim, claro, a Premier League deveria ficar preocupada. Pois parece que a China tem poder financeiro para levar uma liga europeia inteira para lá - disse o francês que comanda o Arsenal desde 1996:

- Estamos neste negócio há tempo suficiente para saber que é consequência do poder econômico, e eles têm isso. Mas vão sustentar esse desejo? Vamos lembrar há alguns anos o Japão, que começou a fazer isso e desacelerou. Não sei qual é o desejo da China, mas se há um desejo político forte, devemos nos preocupar.

Até agora, clubes chineses já desembolsaram altos valores. Além de Alex Teixeira, Jackson Martínez foi para o Guangzhou Evergrande por 42 milhões de euros (R$ 181 milhões), Ramires assinou com o mesmo time de Alex Teixeira por 28 milhões de euros (R$ 121 milhões), além de outros astros como Gervinho e Guarín. Wenger mostra-se preocupado também com a inflação do mercado.

- Sim, poderia acontecer. Mas acredito que a inflação está nas nossas portas também com o novo acordo de TV, que começa no próximo verão. As transferências vão ficar mais caras. Será mais fácil atingir a barreira das 100 milhões de libras (R$ 563 milhões) - concluiu Wenger.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos