Juventude no meio! Garotada toma conta da armação no Fluminense

  • NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

Dinâmica, velocidade e intensidade. Esses são os três pilares de um meio-campo cada vez mais jovem do Fluminense. Apostando na garotada na área criativa da equipe, o técnico Eduardo Baptista começa a desenhar o seu setor ofensivo ideal para a temporada. E com os garotos de Xerém disputando vaga para jogar ao lado de Diego Souza, que será o ponto de experiência na posição.

Nas partidas deste início de temporada, a grande novidade na linha central do Fluminense é a presença de Danielzinho. Destaque nas divisões de base e protagonista do título brasileiro Sub-20 conquistado pela garotada de Xerém em 2015, o meia se destacou na pré-temporada realizada nos Estados Unidos e inicia o ano entre os titulares. Ao seu lado, Gustavo Scarpa, que, apesar de também jovem, já é uma realidade do clube, sendo umas das revelações do último Brasileiro, com cinco gols e duas assistências em 28 jogos disputados.

Para completar o que seria o meio ideal neste começo de ano, falta a cereja do bolo. E ela é Diego Souza. Contratado por R$ 2,6 milhões junto ao Metalist, o camisa 10 assumiria o posto central na trinca de meias, juntando-se a Fred no ataque quando o Fluminense marcasse sem bola. Com menor responsabilidade de marcação e maior liberdade criativa, ele poderia flutuar em campo. Desta forma, Cícero, titular contra o Bonsucesso, retornaria a sua função de volante. Quem garantiu isso foi o próprio Eduardo Baptista:

"O vejo preenchendo o meio no lugar que o Cícero jogou hoje. O Daniel ainda é jovem. Jogando centralizado ele vira uma presa fácil para os volantes, que o caçam de forma violenta. O colocamos um pouco para o lado para ele fugir da marcação. Vejo ele e o Diego mais centralizado. Ai o Cícero voltaria para a posição de volante e o time vai ganhando corpo. Ainda tem gente de fora merecendo chance", destacou o treinador.

OPÇÕES DO FLU PARA O MEIO:

Danielzinho (20 anos)

Diego Souza (30 anos)

Eduardo (22 anos)

Felipe Amorim (25 anos)

Gustavo Scarpa (22 anos)

Higor Leite (22 anos)

Gerson (18 anos)

A média de idade entre os armadores do Fluminense é de aproximadamente 23 anos. Toda essa juventude, alinhada a experiência e poder de decisão de Diego, pode fazer do setor de criação do Tricolor um dos mais fortes do país.

Adepto da linha de três meias

No Sport, sensação do Campeonato Brasileiro do ano passado, Eduardo Baptista utilizava também uma linha de três meias, com o centroavante enfiado. Marlone e Élber (Maikon Leite) caiam pelas pontas, com Diego Souza centralizado e André na frente. No seu esboço de meio campo no Fluminense, ele repete a fórmula. Contra o Bonsucesso, pode-se ver Danielzinho pela esquerda, Scarpa pela direita e Cícero - no lugar de Diego - no centro.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos