Doyen acusa site de chantagem para não divulgar contratos com atletas

  • Xinhua/Alejandro Santa Cruz/TELAM

Uma situação para lá de polêmica entrou em campo no mercado da bola desta sexta-feira. Em entrevista à rede espanhola Cadena Cope, o diretor de comunicação da Doyen Sports, Francisco Empis, acusou o site Football Leaks de pedir dinheiro em troca de não divulgar os valores dos contratos de jogadores.

"Não apenas a Doyen (foi procurada pelo Football Leaks). Isso aconteceu com outras. Eles pedem dinheiro para que parem de publicar". 

À rede espanhola, o empresário não revelou os valores da suposta chantagem. Porém, o jornal Record estipula que o Football Leaks pediu 500 mil euros (R$ 2,2 milhões) para não revelar as informações dos contratos.

Entre os contratos divulgados pelo Football Leaks, foi revelado o de Lucas Lima, com empréstimo de 600 mil euros (R$ 2,7 milhões) ao Santos. Em troca, haveria a prioridade na venda do meia-atacante. 

O representante da Doyen não quis se pronunciar sobre a forma como os contratos foram vazados:

"Não poderemos falar porque isso está em segredo de Justiça. Mas sei que eles costumam abordar outros por e-mail ou de maneira anônima".

As negociações de Bale para o Real Madrid, de Carlos Tevez para o Boca Juniors e De Gea para o Manchester United foram algumas das reveladas pelo site.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos