Ex-campeão do UFC é acusado de agredir mulher em boate

Segundo maior detentor de defesas de cinturão dos meio-pesados do UFC, Tito Ortiz teve seu nome mencionado em uma confusão. Tudo aconteceu em uma boate em Las Vegas, onde o lutador teria agredido uma mulher para que a impedisse de tirar fotos ou filmá-lo dentro do recinto.

A informação foi confirmada pelo site Sherdog, que revelou que a polícia entrou em ação no local e ouviu a versão dos envolvidos na questão. Segundo a publicação, não houve ferimentos e os dois registraram o ocorrido.

Caso seja culpado pelo caso, Ortiz não deve ter muitos problemas. Segundo a lei do Estado de Nevada, o lutador pode receber uma punição que, em caso de multa seria no valor de US$ 1.000 (ou R$ 4,5 mil) ou à detenção por seis meses, que também podem ser convertida em serviços comunitários.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos