Após bloquear fortuna de Neymar, Justiça mira jatinho e iate do craque

Após decretar o bloqueio de quase R$ 193 milhões de Neymar, sua família e empresas ligadas ao jogador, a Justiça brasileira está de olho em outros bens do craque. Segundo informações do UOL, as autoridades querem congelar propriedades como o jatinho e o iate do craque, além de alguns imóveis. Só o avião do atleta está avaliado em R$ 12 milhões.

Cartórios de registros de imóveis de Santos, Guarujá, Praia Grande, São Vicente, São Paulo e Itapema-SC, onde a família do atleta tem imóveis, receberam ofícios para o bloqueio dos bens do craque. Os comunicados também foram para a Capitania dos Portos paulista, onde está o iate, e a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), onde está registrado o jatinho do camisa 11 do Barcelona.

Além dos bens, também foi determinado o congelamento das contas bancárias ligadas ao craque. A medida faz parte da decisão que determinou o bloqueio da fortuna de Neymar, que saiu na semana passada.

A Procuradoria da Fazenda Nacional acusa Neymar de sonegar R$ 63,6 milhões em impostos entre 2011 e 2013. Agora, o débito do atacante estaria em R$ 192 milhões, por conta de uma multa de 150% sobre o valor total devido para a Receita. Essa pena é aplicada quando há suspeita de existência de dolo, fraude e simulação para tentar enganar o Fisco.

Segundo os procuradores, Neymar omitiu rendimentos de fontes do exterior com publicidade e de vínculo empregatício pagos pelo Barcelona. O dinheiro teria sido recebido pelas empresas N& N Consultoria Esportiva e Empresarial e Neymar Sports, que pertencem a família do jogador, a título de direito de imagem do jogador.

A defesa de Neymar nega qualquer tipo de irregularidade nas operações. Ela diz que tudo está dentro das normas fiscais brasileiras.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos