Brasil estreia no skeleton olímpico em Lillehammer 2016

Cariocas e jovens. O cenário para concluir a descrição deveria ser uma praia, mas não é exatamente desta 'praia' que Laura Nascimento e Robert Barbosa preferem falar. Os dois são os responsáveis por incluir o Time Brasil entre as equipes olímpicas de skeleton, uma modalidade em que o atleta desce uma pista de gelo em um pequeno trenó controlado pelos movimentos do corpo, de barriga para baixo e, nesta sexta-feira, durante os Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude Lillehammer 2016, o Brasil estará representado na sua primeira participação olímpica na modalidade.

Antes de chegar ao gelo, Laura e Robert já haviam se sagrado campeões brasileiros de levantamento de peso em suas categorias de idade, treinando no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), no Rio. Porém, através de uma seletiva realizada pela Confederação Brasileira de Desportos no Gelo (CBDG), no início do ano passado, eles migraram para o skeleton. A partir daí, participaram de persos períodos de treinamento dentro e fora do Brasil visando especialmente aos Jogos da Juventude.

- No começo era tudo muito difícil. Eu não sabia correr direito, já que no levantamento de peso a gente não faz esse tipo de treinamento. Dar o impulso inicial no trenó também era muito complicado. Agora estou bem melhor - disse Robert, que também falou sobre o sentimento de participar da competição.

- Estou muito feliz em estar aqui. Essa é uma oportunidade enorme de representar o Brasil em Jogos Olímpicos. Nunca imaginei que eu chegaria nas Olimpíadas no skeleton. Vou dar o meu melhor para ir para casa com um bom resultado - afirmou o jovem de 17 anos.

Após os primeiros treinos no exterior, Laura e Robert começaram a disputa pela vaga olímpica em Lake Placid, nos Estados Unidos, em meados do ano passado. Desde então Laura afirma ter evoluído muito na nova modalidade.

- Eu venho me aperfeiçoando aos poucos. Evoluindo consistentemente. É muito grande a diferença, mas eu ainda sinto que posso melhorar. Não vou parar por aqui - disse Laura, que continuou falando sobre suas expectativas.

- Minha expectativa é a melhor possível. Treinamos muito para chegar a esse momento. Confio no trabalho que foi feito, nos períodos de intercâmbio fora do Brasil e em todo treinamento. Tenho confiança no que eu vou fazer e pretendo me sair muito bem. Estou tranquila. Quero viver o meu momento com a pista. Sei que vai passar um filme na minha cabeça de tudo o que já aconteceu na minha vida. Meu objetivo é sair satisfeita com minha performance - acrescentou Laura.

O presidente da CBDG, Emilio Strapasson, está na Noruega acompanhando a performance de seus atletas. Emilio destaca a oportunidade que os jovens de comunidades carentes estão tendo.

- É uma oportunidade única e rara na vida deles. Sabemos que será muito difícil um ótimo resultado imediato, mas, se eles se classificaram para os Jogos, temos que proporcionar a melhor preparação possível, como foi feito. Até treinadores britânicos foram contratados. Tenho certeza que essa experiência vai marcar a vida deles, não só no esporte - disse o presidente.

A competição masculina e feminina de skeleton nos Jogos de Inverno será realizada em duas descidas na pista de gelo de Lillehammer. O resultado final se dá através da soma dos tempos das duas baterias. O menor tempo total determina os vencedores.

A delegação brasileira em Lillehammer 2016 é composta ainda por dez jovens atletas de cinco modalidades: curling, esqui alpino, esqui cross country, skeleton e monobob. Assim como o skeleton, o curling brasileiro também fez sua estreia em Jogos Olímpicos em Lillehammer 2016, que serão realizados até o próximo domingo, dia 21.

Em sua última apresentação nos Jogos Olímpicos da Juventude, Altair Firmino fez uma boa prova de 10km na manhã desta quinta-feira, em Lillehammer, na Noruega. Com a 47ª colocação, o brasileiro alcançou a meta pessoal estabelecida e marcou 295.83 pontos FIS. A prova foi vencida pelo coreano Magnus Kim, seguido por Vebjoern Hegdal, da Noruega, e Igor Fedotov, da Rússia.

- Gostei dessa prova e acho que foi uma das melhores que já fiz. Consegui aumentar o ritmo durante a competição e senti que, na segunda volta, fui mais rápido. Saio daqui feliz por ter feito uma prova do jeito que eu queria - comemorou o esquiador de 16 anos, satisfeito com o desempenho.

Nesta sexta-feira, Michel Macedo vai à neve para última apresentação dos esquiadores brasileiros em Lillehammer 2016. O jovem compete no Slalom a partir das 7hs (de Brasília), com a primeira descida da prova. A segunda manga tem início previsto para 9h30.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos