Duas organizadas do Inter são proibidas de ir a estádio por 90 dias

A briga generalizada entre torcedores do Internacional horas antes da vitória por 3 a 0 sobre o Avaí, pela segunda rodada da Primeira Liga, custou caro a duas organizadas referentes ao Colorado. De acordo com o Juizado do Torcedor, as facções Guarda Popular e Nação Independente estão proibidas de ingressas nas arquibancadas com faixas, uniformes ou instrumentos referentes a elas por 90 dias, ou até que os envolvidos na confusão sejam apontados.

Já os 11 detidos no tumulto, ocorrido na Avenida Borges de Medeiros, em Porto Alegre, estão proibidos de frequentar estádios e terão de ir a delegacias de polícias nos dias de jogos do Inter. Segundo informações da Rádio Gaúcha, dois deles eram menores de idade.

Uma audiência está marcada para o dia 23 de março, para definir as sanções dos torcedores. Até o momento, não se sabe se houve danos, lesões ou vítimas na briga, que teria em torno de 30 pessoas, o que fez o Juizado do Torcedor tomar uma medida cautelar envolvendo as organizadas.

A Guarda Popular já estava sob efeito de outra medida cautelar, por uma briga com a Camisa 12 (outra organizada do Internacional), antes do último clássico entre Inter e Grêmio, em 2015.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos