Marlon Moraes coloca título e invencibilidade em jogo no WSOF 28

Marlon Moraes subirá ao cage para um duelo profissional de MMA pela 21ª vez na carreira. E a cada desafio mais coisas estão em jogo. O brasileiro enfrenta Joseph Barajas neste sábado, na Califórnia (EUA), defendendo seu título peso-galo (até 61,2kg) do World Series of Fighting. O embate é a principal atração do evento de número 28 da organização. Além do cobiçado cinturão da categoria, Marlon defende uma invencibilidade de oito lutas competindo pela franquia. No total, o campeão, natural de Nova Friburgo, Região Serrana do Rio de Janeiro, não sabe o que é perder desde 2011.

Para continuar assim, exibindo seus excelentes números na carreira, Marlon realizou um camp de preparação de três meses na equipe Ricardo Almeida Jiu-Jitsu, com treinos sob o comando de Frankie Edgar (wrestling), Ricardo Cachorrão (jiu-jitsu) e Anderson França e Mark Henry (muay thai e boxe, respectivamente). Curiosamente, as marcas impressionantes só chegaram para Marlon após ele não se preocupar mais com o assunto.

- No início da minha carreira, só me preocupava com recordes. Queria todos e acabei quebrando a cara algumas vezes. Depois de um tempo, não tive mais essa preocupação, deixei rolar. E assim meu jogo foi soltando, me senti menos pressionado, e as coisas foram acontecendo. Hoje tenho uma sequência invicta grande (10 lutas), mas nem passo perto desse pensamento. Só me preocupo em treinar forte, da melhor maneira possível, evoluindo dia após dia para superar meus adversários. Sei que, a cada luta que passa, tem mais coisa em jogo, mais importância tem, mas blindo minha mente para isso e foco apenas no que tenho que fazer quando soa o gongo - explica o campeão.

E assim foi feito por ele para mais um desafio valendo o título da categoria, o terceiro de Marlon Moraes no WSOF.

- Eu tenho excelentes treinadores e companheiros de equipe. Meu camp foi ótimo, estou pronto para subir no cage mais uma vez. Não vejo a hora disso. Será uma luta difícil, meu desafiante é um cara perigoso, especialmente com seu jogo de wrestling, mas estou preparado para neutralizar suas armas e não errar. Estou vivendo uma ótima fase, tanto no profissional como no pessoal, e isso me dá uma confiança a mais para lutar. Esse cinturão continuará na minha casa - afirma.

Mudança facilitou período de treinamento

O atual lar da família Moraes e do cinturão peso-galo do WSOF é novo. Após bater Sheymon Moraes em agosto do ano passado, em sua última luta, Marlon mudou-se com a família para New Jersey, estado norte-americano onde fica a academia da equipe Ricardo Almeida Jiu-Jitsu. A decisão de ficar mais próximo ao local de treinos em definitivo colaborou para o camp ser melhor aproveitado.

- Eu morava na Flórida e ia dois, três meses antes das minhas lutas para New Jersey. Era uma logística complicada, tinha que levar esposa e filho pequeno, então era cansativo para eles e para mim. Morar perto da academia foi a melhor decisão que pude tomar. Já conhecia a cidade, sabia que a adaptação seria rápida. Essa mudança fez com que meu camp tenha sido ainda melhor que os demais - revela o campeão de 27 anos.

Marlon Moraes defendeu seu título do WSOF com sucesso diante dos desafiantes Josh Hill e Sheymon Moraes, após faturar o cinturão no embate contra Josh Rettinghouse, em março de 2014. Na carreira profissional, venceu 15 das 20 lutas que fez, além de quatro derrotas e um empate.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos