Cruzeiro pode tentar rescisão com a Penalty judicialmente, diz jornal

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Parceria entre Penalty e Cruzeiro está sendo reavaliada no clube mineiro

    Parceria entre Penalty e Cruzeiro está sendo reavaliada no clube mineiro

Ao que tudo indica, a parceria entre Cruzeiro e Penalty pode chegar ao fim de maneira judicial. De acordo com matéria divulgada em "O Estado de Minas" nesta segunda-feira, a Raposa segue em negociações para contar com uma nova fornecedora de material, mas vê a atual causar resistência para a rescisão de contrato, válido até dezembro de 2017.

A cúpula celeste declara que o vínculo com a Penalty inclui uma cláusula na qual está permitido o rompimento do acordo em caso de atrasos em repasses financeiros. A insatisfação com a empresa, aliada ao interesse de outras duas fornecedoras, teriam culminado no desejo do Cruzeiro em acenar com um novo vínculo.

A Raposa estaria em negociações avançadas atualmente com a Umbro. A oferta da empresa inglesa, com a internacionalização da marca e a possibilidade de fortalecer o futebol do clube, já teria chegado às mãos do diretor comercial e de marketing, Robson Pires.

Porém, a Topper também luta por fornecer os materiais do Cruzeiro. Devido à "conduta de ética", nenhum dos lados se manifestou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos