Marcelo vê Palmeiras ganhando confiança e já escala dois para quarta

Nem bem havia terminado a goleada por 4 a 1 diante do Capivariano e as atenções do Palmeiras já se voltaram ao jogo de quarta-feira, contra o Nacional (URU), pela Libertadores. O zagueiro Edu Dracena e o atacante Lucas Barrios, recuperados de lesões, podem ser relacionados, mas já sabem que não serão titulares.

- O Barrios está em fase final de recuperação, fez poucos treinamentos com bola, assim como o Edu Dracena. Eles têm uma pequena chance, pelo menos o Dracena. Vamos avaliar isso a partir de amanhã - disse o técnico Marcelo Oliveira, antes de confirmar que Thiago Martins e Cristaldo seguirão na equipe.

- O Thiago está muito bem. Jogou dois jogos muito regulares, bem posicionado, consciente na hora que tem de rebater e na hora de jogar com boa técnica. Fez uma faltinha no fim e levou cartão, porque era contra-ataque. Ele foi formado no clube e saiu (emprestado ao Paysandu), e isso às vezes é necessário para o jogador chegar mais maduro. O técnico às vezes não pode falar que o jogador não vai jogar um outro jogo, mas tenho quase certeza que o Martins vai jogar esse próximo - disse.

Thiago Martins, zagueiro de 20 anos, virou titular contra o Rosario Central (ARG), na quinta passada, porque Roger Carvalho sofreu uma entorse no joelho. O camisa 13 ainda não se recuperou e pode continuar fora do banco diante dos uruguaios.

Já Cristaldo começou a tomar a vaga de Alecsandro, o substituto imediato de Barrios, ao entrar durante o segundo tempo e balançar as redes na derrota por 2 a 1 para a Ferroviária. Diante do Rosario, mais um gol. Ontem, o terceiro seguido.

- O problema maior é quando você tem menos opções, os jogadores não estão bem. Quando tem mais opções é mais tranquilo. Alguém vai ter que ficar fora, mas não vai deixar de ter importância. O Cristaldo, de um tempo para cá, está treinando ainda mais, se cuidando muito. É um jogador que briga, tem um posicionamento e um poder de decisão muito grandes. Esse está escalado também - completou Marcelo Oliveira, que tende a escalar a mesma equipe do jogo contra o Rosario Central, e até por isso poupou Zé Roberto e Gabriel Jesus ontem, além do suspenso Robinho.

O Palmeiras volta a treinar nesta segunda à tarde, já de olho na partida do meio de semana, no Allianz Parque. Questionado sobre a vitória diante do Capivariano, o técnico valorizou o ganho de confiança, sobretudo porque a equipe lidera seus grupos tanto no Paulista quanto na Libertadores.

- A vitória sempre representa confiança, tranquilidade, fortalecimento. Você estar ajustando e convivendo com vitórias é muito melhor. Independentemente da tradição ou qualidade do adversário a gente pode complicar o jogo se não está bem atento, bem concentrado, e até foi isso o que aconteceu, e nos irritou, no gol que levamos. O adversário não tinha chegado ao gol até então, esse descuido pode custar caro. Gostei da vitória, porque precisávamos ser primeiro do grupo. Agora somos na Libertadores e no Paulista. O time foi mais consistente, parece que tivemos 68% de posse de bola. Estando com a bola tivemos a possibilidade de criar bastante, foram 15 finalizações. É assim que a gente vai fortalecendo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos