Triste por Bolaños, Alisson afirma: "Argel não mandou bater"

  • Marinho Saldanha/UOL

Diferentemente dos dirigentes de Grêmio e Internacional, o goleiro Alisson manteve a elegância ao responder questionamentos sobre o lance envolvendo seu companheiro William e o atacante rival Bolaños. Nesta terça-feira, o camisa 1 do Colorado e da Seleção Brasileira pediu cuidado com o que é dito sobre o lateral-direito:

"O William, apesar de estar triste pelo Bolaños - todos estamos -, vai se portar bem. Falamos para o William ficar tranquilo, independente do que algumas pessoas falaram. Ao meu ver, a gente tem de tomar muito cuidado com o que fala. Todos nós, que temos o poder das palavras, atingimos muitas pessoas".

A cotovelada desferida por William em Bolaños no Gre-Nal 409 gerou uma série de troca de acusações entre as diretorias de Inter e Grêmio. Dirigentes do Imortal insinuaram que o Colorado entrou em campo "para bater em Luan e Bolaños", sob a ordem de Argel Fucks.

Perguntado sobre esta situação, Alisson foi breve:

"O Argel não mandou bater em ninguém. Esta pergunta já era".

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos