Dunga dá a entender que prioridade é ter Neymar nos Jogos Olímpicos

Olímpiada ou Copa América? É este a grande incógnita que cerca a Seleção Brasileira no que diz respeito a Neymar. Afinal, o capital e principal jogador do Brasil na atualidade ainda não tem assegurada a presença nas duas competições. E se Dunga precisar optar, qual será a escolha?

Nesta terça-feira o treinador da Seleção Brasileira resolveu deixar o mistério mais perto do desfecho. Em viagem pela Europa para acompanhar jogos e conversar com jogadores e clubes (esteve nesta terça no Santiago Bernabéu acompanhando Real Madrid e Roma), Dunga deu a entender que caso precise optar junto ao Barcelona em qual competição vai utilizar Neymar, a Olimpíada será a escolhida em detrimento da Copa América.

- É uma questão bem difícil. Mas pela questão da importância da medalha olímpica, único título que falta ao futebol brasileiro, pelos Jogos serem em casa, o recente desempenho na Copa... Ainda tem a questão de na Olimpíada ele estaria recuperado de uma temporada desgastante, tanto na parte física quanto na mental. O bom mesmo seria contar nas duas competições - declarou em entrevista ao canal "Esporte Interativo".

Dunga foi novamente questionado sobre a ausência de Thiago Silva. E o treinador foi categório: voltará a convocar o zagueiro do Paris Saint-Germain no momento em que sentir que ele retornará para jogar.

- Acho que jogador de Seleção Brasileira tem que assumir responsabilidades. Trato todos eles como homens. Ele (Thiago Silva) é um jogador que se a gente trouxer no futuro não é para ficar na reserva. Não acho legal convocar e deixar na reserva, até porque ele tem uma história na Seleção. Neste momento temos outras opções, como o próprio Marquinhos, que tem idade olímpica e muito potencial - declarou o treinador, que também explicou a ausência de Marcelo na lista para os jogos contra Uruguai e Paraguai pelas Eliminatórias:

- Antes de toda a convocação, o médico da Seleção passa os jogadores com algum tipo de problema. Além do Marcelo, outros jogadores estavam voltando de lesão. E eu não posso correr riscos de cortar muitos jogadores. Quanto a questão de não gostar de ser convocado é normal. Não fico bravo, é conversando que se entende. Falamos diretamente com o jogador justamente para evitar linha cruzada - declarou.

Dunga está na Europa acompanhado do coordenador Gilmar Rinaldi e do auxiliar Andrei Lopes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos