Patrocínio e uniforme fazem Conselho do Santos questionar marketing

  • Diego Padgurschi /Folhapress

    Comercialização de uniforme do Santos está sendo questionada por conselheiros do clube

    Comercialização de uniforme do Santos está sendo questionada por conselheiros do clube

O Santos apresentou seus novos uniformes produzidos pela Kappa no início deste ano, mas o novo manto já é alvo de questionamento por parte de conselheiros do clube. Nesta quinta-feira, às 20h, na Vila Belmiro, o Conselho do Santos terá reunião e o gerente de marketing Eduardo Rezende foi chamado para explicar o modelo de negócio do uniforme.

Antes produzidos e distribuídos pela parceria Nike/Netshoes, os novos uniformes são inteiros de responsabilidade do clube, desde a fabricação até a comercialização. Entretanto, conselheiros têm reclamado que existem exemplares do novo uniforme sendo vendidos no site Mercado Livre.

Além da venda ilegal pela internet, há queixas também quanto à qualidade dos produtos vendidos em lojas físicas de shoppings. A reclamação fica por conta da suposta comercialização de camisetas do Santos fabricadas com material de qualidade inferior ao que é prometido pelo clube.

Outro ponto que Eduardo Rezende deverá explicar na reunião do Conselho é sobre a demora na negociação com um patrocinador master, que o gerente de marketing garante desde o início deste ano ter conversas adiantadas com empresas mantidas em sigilo. Até mesmo em outros espaços do uniforme Rezende promete fechar com parceiros, mas sem sucesso até aqui.

O Santos não tem um patrocinador master estampado no uniforme desde 2013, quando o banco BMG optou por não estender a parceria.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos