Liverpool domina o Manchester United e vence na ida das oitavas

Na primeira partida internacional entre Liverpool e Manchester United, os dois maiores vencedores do Campeonato Inglês, na história, melhor para o time de Jürgen Klopp. No Anfield Road, os Reds dominaram os Red Devils, venceram por 2 a 0, gols de Sturridge e Roberto Firmino. E o placar só não foi maior porque De Gea foi um dos destaques em campo.

Ainda com muitos desfalques, o United teve um meio-campo formado por Schneiderlin, Fellaini e Mata, além de um ataque muito jovem com Rashford, Memphis e Martial. Acabou que o time ficou acuado, deu a bola ao Liverpool, e saía no contra-ataque. O jovem de 18 anos estava até deslocado, jogando pelos lados, e ficou claramente perdido em campo.

Memphis puxou Clyne na área, o árbitro marcou pênalti com o auxílio de algum auxiliar, Sturridge cobrou, De Gea ainda tocou na bola, mas entrou. O Liverpool continuou em cima. Logo na sequência voltou a ter chance com Coutinho, que precisava só empurrar para o gol, mas o goleiro espanhol fez linda defesa.

O United continuou atrás. Era muito difícil criar e ficar no campo de ataque. Só quem assustou a torcida mesmo Sakho, que deu uma furada na hora de cortar a bola, mas acabou dando tudo certo.

Lá no ataque dos Reds, mais chances. Smalling mergulhou mal demais para tirar a bola de cabeça, escorregou, sobrou para Sturridge, que chutou mal. No fim do primeiro tempo, ainda teria tempo para o goleiro espanhol brilhar de novo em finalização de Lallana.

No segundo tempo, para tentar ganhar o meio-campo, Louis van Gaal tirou Rashford e colocou Carrick, assumindo uma dupla ofensiva com Memphis e Martial. Mas quem seguia causando danos era o Liverpool. Coutinho arriscou forte de longe, Clyne também chutou de fora, e De Gea continuou brilhando no segundo tempo.

Mas o domínio era tanto do Liverpool, que a bola acabou entrando. Lallana, que vinha sendo um dos melhores em campo, abriu para Henderson, que cruzou rasteiro, Carrick cortou muito mal, voltou para o ex-Southampton, que achou Firmino, e aí o brasileiro não perdoou.

Van Gaal ainda tentou mexer mais, colocou Herrera e Schweinsteiger nas vagas de Mata e Schneiderlin. Mas já era tarde, o estrago estava feito, e pouco dava para fazer. O Liverpool também relaxou, e ficou com a vantagem de 2 a 0 para a semana que vem no Old Trafford.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos