Palmeirenses reclamam da arbitragem: "Não gostam muito dos brasileiros"

Os jogadores do Palmeiras foram incisivos nas críticas ao árbitro chileno Enrique Osses após a derrota, por 2 a 1, em pleno Allianz Parque, diante do Nacional, do Uruguai. O goleiro Fernando Prass e o atacante Dudu se mostraram extremamente irritados com a conivência à catimba uruguaia durante partida válida pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. 

- Na Libertadores é assim mesmo, faz parte, sempre puxam um pouco para o outro lado, mas faz parte, parece mesmo é que eles não gostam muito dos brasileiros - disse Dudu, que logo teve o discurso endossado por Prass: 

- Não caímos em provocação. Quem teve jogador expulso foi o Nacional. Quem não coibiu, quem foi lá abraçar o goleiro fazendo cera, comendo tempo de jogo, foi o juiz. Um árbitro experiente, da Fifa, foi lá conversar com ele, demorou mais uns 15 segundos para bater o tiro de meta - reclamou o goleiro.

O criticado Osses foi o responsável por duas expulsões durante a partida: a do lateral-direito Jorge Fucile, ainda no primeiro tempo, e a do brasileiro Léo Gamalho, que entrou no fim da partida e recebeu vermelho direto ao acertar chute em Egídio. 

- Quando você ver o VT, vai ver que a equipe deles veio para bater. Se você for analisar, era para ter uns três expulsos, brincando. A gente tem que colocar na cabeça que aqui dentro quem manda somos nós. Agora temos que recuperar fora de casa - concluiu Gabriel Jesus, autor do gol palmeirense. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos