Vitória aproveita falhas do Bahia e leva a melhor em clássico quente

A escrita falou mais alto no clássico Ba-Vi. Em clássico temperado pelo clima quente, o oportunismo do Vitória falou mais alto ao bater por 2 a 0 um Bahia, que viu na tarde deste domingo sua invencibilidade em 2016 se esvair em uma série de erros defensivos. Com gols de Vander e Tiago Real, o Leão garantiu na última rodada da Primeira Fase sua liderança no Grupo A, enquanto o Tricolor baiano já estava com a ponta garantida. 

Nas quartas de final, o Bahia enfrentará o Bahia de Feira, enquanto o Vitória mede forças o Flamengo de Guanambi. 

CLIMA QUENTE, FINALIZAÇÕES E... PLACAR EM BRANCO

Os ânimos começaram exaltados, a ponto de atrapalhar o futebol a entrar em campo. Jogadores da dupla Ba-Vi discutiram e trocaram empurrões, no momento em que Tiago Real atrapalhou saída de bola do Bahia, e na entrada forte de Amaral em Luisinho.

Dos pés de Amaral também saiu a primeira finalização do jogo, que parou nas mãos de Marcelo Lomba. Depois, veio uma partida para lá de equilibrada.

O Bahia levou perigo em jogada inpidual de Paulo Roberto travada pela zaga, e obrigou Caíque a fazer grandes defesas em bomba de Juninho e cabeçada de Luisinho. Já o rubro-negro viu a bola passar rente à trave em batida de Tiago Real e cabeceio de Robert. Mas o placar seguiu em branco na Fonte Nova.

VITÓRIA APROVEITA ERROS DO BAHIA E CALA FONTE NOVA

A volta do intervalo foi com direito a muita euforia para a torcida do Vitória. Logo aos 21 segundos, Rhayner serviu Vander, que encontrou um espaço livre na esquerda e bateu de esquerda para abrir o placar.

Disposto a manter sua invencibilidade, o Vitória foi à frente e viu Zé Roberto dar cabeçada venenosa, obrigando Caíque a cair para defender. Porém, era o Leão que dominava as ações, e desperdiçava chances com Marinho, Robert e Vinícius.

Até, aos 14 minutos, encontrar novamente o caminho do gol. Após nova falha defensiva do Bahia, Tiago Real roubou a bola na intermediária e bateu colocado para o fundo da rede.

A equipe de Doriva esboçou uma reação, mas viu tentativas de Luisinho pararem nas mãos de Caíque. Aos poucos, o Vitória foi neutralizando as investidas adversário e, com direito a gritos de "olé", calou a Fonte Nova, com direito a quebrar a invencibilidade do maior rival na temporada, e estender o tabu no confronto para seis jogos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos