Jogador campeão na NFL pode disputar a Olimpíada Rio-2016

Não é raro jogadores que atuam na NFL, a maior liga de futebol americano do planeta, disputarem os Jogos Olímpicos.  Há uma lista vasta de atletas, em sua grande maioria nascidos nos Estados Unidos, que disputam e até ganham medalhas na maior competição do planeta. Boa parte deles competiu no atletismo em provas de velocidade. E a história pode se repetir na Rio-2016, mas em outra modalidade.

Nesta terça-feira, a USA Rugby, a federação americana de rúgbi, anunciou que Nate Ebner, jogador do New England Patriots, treinará com a seleção ianque que competirá no Brasil em agosto. O atleta continuará vinculado à equipe do quarterback Tom Brady (também nesta terça, foi anunciado que ele teve seu contrato renovado por mais dois anos), mas ficará afastado das atividades relacionadas ao futebol americano no momento. A seleção dos Estados Unidos já está classificada para a Rio-2016, mas Ebner, assim como os outros convocados, ainda não têm lugar garantido no elenco olímpico.

- Em primeiro lugar, eu gostaria de agradecer o Patriots por me permitir jogar pela equipe novamente e atuar em uma organização de primeira linha. Também gostaria de agradecer à USA Rugby por me dar a oportunidade de buscar um sonho que eu tenho desde a infância, em um esporte que eu sou apaixonado - falou Ebner.

Antes de ser um atleta da NFL, Ebner, de 27 anos, competiu no rúgbi seven (formato olímpico, com sete jogadores em campo) durante sua vida universitária em Ohio State. Ele também defendeu a seleção americana nas categorias de base, e disputou os Mundiais sub-19 e sub-20 em 2007 e 2008, respectivamente. Em ambas as competições, foi eleito o melhor jogador de sua seleção. Mas, ainda universidade, ele iniciou sua trajetória no futebol americano, em que ele repetiu o mesmo sucesso mostrado no rúgbi. Em 2011, Ebner foi escolhido como o atleta mais inspirador do time. E no ano seguinte, ele entrou na NFL, ao ser escolhido na sexta rodada do Draft pelo New England Patriots. 

Na liga, Ebner tornou-se um jogador de defesa dos chamados special teams (equipes especiais). Seu papel em campo é bem restrito. O jogador tem como função derrubar o adversário em situações específicas, como no kickoff e em punts (nas duas situações, o time que ataca devolve a bola para o adversário por meio de chutes longos). Ebner precisa impedir nessas situações que o retornador da equipe rival corra e anote um touchdown. 

Como se vê, Ebner está longe de ser um dos astros do Patriots, como Tom Brady ou Rob Gronkowski. No entanto, o jogador não pode reclamar, quando o assunto é resultados. Em sua curta carreira na NFL, ele já sagrou-se campeão da liga. Isso aconteceu no ano passado, no Super Bowl 49, em que o Patriots derrotou o Seattle Seahawks por 28 a 24 em Glendale, no Arizona.  Em quatro temporadas, o defensor atuou em 57 partidas da temporada regular, e soma 50 tackles (derrubadas) pelo time especial.

Enquanto Ebner brilhava na NFL, o rúgbi permanecia em um segundo plano em sua carreira. Mas agora a modalidade olímpica voltou a surgir em sua vida, com a Olimpíada do Rio de Janeiro. O jogador se colocou à disposição da USA Rugby para treinar com a seleção americana, e a entidade aceitou. 

- Estamos empolgados e ansiosos com a notícia de Nate ingressar em nosso programa e em trabalhar com a equipe. Sabemos de todo o histórico dele no rúgbi no colégio e na universidade, e esta é a chave para que ele tenha a chance de competir com o grupo atual. Ele está em grande forma e estaremos aptos a colocar ele em boas condições nas próximas seis a oito semanas para deixá-lo mais familiar com o rúgbi - falou Mike Friday, técnico da seleção americana de rúgbi seven.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos