Lucho elogia 20 anos de Wenger no Arsenal: 'É impossível no meu caso'

O Barcelona encara o Arsenal nesta quarta-feira, no Camp Nou, pela Liga dos Campeões, com uma grande vantagem embaixo do braço. A equipe catalã venceu por 2 a 0, na Inglaterra, e pode até perder por um gol de diferença que avança às quartas de final. Além de jogar com o regulamento, os espanhóis terão pela frente um time em má fase, com o técnico Arsène Wenger bastante contestado, talvez o momento mais conturbado dos seus 20 anos comandando o clube inglês.

O Arsenal está a 11 pontos do Leicester no Campeonato Inglês - com um jogo a menos -, e foi eliminado da Copa da Inglaterra no domingo, na derrota em casa para o Watford. Em caso de eliminação para o Barcelona, a temporada dos Gunners deve ser encerrada precocemente.

Nos Culés, a situação é completamente inversa. O técnico Luis Enrique está em paz, curtindo a excelente fase da equipe, principalmente do trio MSN. Lidera o Espanhol com oito pontos à frente do Atlético de Madrid e está na final da Copa do Rei contra o Sevilla.

"Os 20 anos de Wenger no Arsenal provam seu nível como treinador. Eu vejo que isso é impossível no meu caso", disse Lucho, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

Apesar da vantagem, Luis Enrique afirmou que não mudará o esquema do Barcelona para esta segunda partida diante do Arsenal.

"O resultado do primeiro jogo tem influência neste partida, mas não mudará em nada nossa maneira de ver as coisas. O nosso objetivo é ser melhores que eles. Se eles vão mudar alguma coisa, tem que perguntar ao senhor Wenger".

Lucho fez questão de elogiar o Arsenal, frisando que é uma equipe perigosa e que tem diferentes formas de atuar. E alerta para o jogo aéreo dos ingleses.

"É um time muito direto, não precisa criar nada excepcional para criar perigo e tem bom jogo aéreo com Giroud e Welbeck, e isso complicará as coisas. A nossa vantagem é muito boa, mas se eles encaixarem o jogo deles primeiro, podemos nos complicar", comentou o técnico do Barcelona, que fez questão de elogiar Neymar, que voltou à equipe após suspensão na goleada sobre o Getafe, por 6 a 0, com dois gols do brasileiro:

"Sabíamos que Neymar voltaria em grande estilo. O desempenho continua o mesmo de sempre, muito alto, e estamos muito satisfeitos".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos