Corinthians repudia violência na Arena e pede reunião com a PM

O Corinthians se manifestou nesta segunda-feira a respeito da confusão entre torcedores e policiais militares depois da partida contra o Linense, no último sábado, na Arena. Em nota oficial, o clube diz repudiar qualquer tipo de violência e diz que já cobrou esclarecimentos do comando da Polícia Militar, com quem fará reunião.

O tumulto ocorreu no setor Leste do estádio, na saída da público. Segundo a PM, os torcedores iniciaram o confronto, atirando objetos e grades pisórias em direção ao corpo policial, que reagiu com bombas de efeito moral. A versão de torcedores é diferente. De acordo com pessoas presentes no estádio, houve uma emboscada dos policiais. Alguns, inclusive, disseram ter visto policiais posicionados nos banheiros do Setor Norte, apenas aguardando a saída dos torcedores para o combate.

Confira abaixo a nota oficial do Timão na íntegra:

A respeito dos problemas ocorridos no último sábado (19), após o jogo Corinthians e Linense pelo Campeonato Paulista, envolvendo a ação da Polícia Militar e o tumulto que atingiu alguns torcedores na saída do estádio, o Corinthians e a Arena Corinthians reprovam e repudiam atos de violência de qualquer espécie.

O Corinthians, preocupado com o bem-estar de seus torcedores e respectivas famílias em seus jogos, solicitou junto à Polícia Militar, esclarecimentos sobre o ocorrido e pediu uma reunião com comando do policiamento para tentar encontrar uma solução para que estes acontecimentos não voltem a ocorrer.

Desde a inauguração da Arena Corinthians, as administrações do clube e do estádio seguem firmes no propósito de receber o torcedor da melhor maneira possível.

Tão logo aconteça a reunião com o comando do policiamento, o Corinthians voltará a se manifestar para informar e dar maior tranquilidade aos seus torcedores.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos