Após 'denúncias', Santos tenta conter pirataria em venda de camisas

Depois de passar a se responsabilizar pela fabricação e comercialização do próprio uniforme em 2016, o Santos foi surpreendido com denúncias de venda ilegal de camisas em site de venda, por preços menores. Tentando coibir a pirataria, o Peixe adotou um selo holográfico para autenticar as camisetas oficiais.

- O mais importante neste processo é a conscientização do nosso cliente e do torcedor. É importante ressaltar que na compra do produto oficial, estará ajudando o Santos a crescer e assim tornando o Clube mais competitivo e cada vez mais forte - disse o gerente de marketing do Alvinegro, Eduardo Rezende.

O selo tem um número de série específico para facilitar a identificação do produto licenciado.

Enquanto na loja oficial as camisas desenhadas pela Kappa custam de R$ 230 a R$ 250, pessoas sem ligação com o clube vendiam em sites a R$ 70.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos