Haja disposição! Flamengo visita o décimo segundo estádio no ano contra o Atlético-PR

A maratona do Flamengo nestes primeiros três meses do ano está dando o que falar. Os jogadores e o técnico Muricy Ramalho já falam abertamente sobre o assunto, admitindo cansaço e problemas causados pelo calendário desgastante, em meio a viagens e três competições simultâneas. Nesta quarta-feira, o Rubro-Negro encara o Atlético-PR, pela semifinal da Primeira Liga no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG), o décimo segundo estádio visitado pelo clube da Gávea no ano.

Nesta temporada, o Flamengo já jogou no Castelão (CE), Arruda (PE), Raulino de Oliveira (RJ), Moacyrzão (RJ), Mané Garrincha (DF), São Januário (RJ), Giulite Coutinho (RJ), Kléber Andrade (ES), Mineirão (MG), Batistão (SE) e Pacaembu (SP). Ou seja, foram viagens para sete estados, além do Interior do Rio. Vale destacar que o Rubro-Negro não tinha o mando em todos estes jogos. O clube, porém, já optou por atuar em São Paulo, Brasília, Espírito Santo e agora Espírito Santo, além de fazer dois amistosos no Nordeste.

O Estádio Raulino de Oliveira foi o que mais recebeu jogos do Flamengo no ano. Foram quatro partidas, todas elas do Campeonato Carioca. Em três destes confrontos, o Rubro-Negro tinha o mando de campo. 

Sem poder contar com o Maracanã, a diretoria do Flamengo optou por mandar alguns jogos fora do estado do Rio neste ano. O Mané Garrincha é o favorito para se transformar na casa do clube no Campeonato Brasileiro, mas a CBF vetou a 'transferência oficial' da sede do Rubro-Negro na competição nacional, do Rio para a Capital Federal. O clube pode mandar jogos em Brasília, mas terá de negociar antes de todas as partidas. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos