Robinho e Deivid deixam amizade de lado para focarem no clássico mineiro

Companheiros desde os tempos de Santos, Robinho e Deivid ergueram bem mais que o título brasileiro de 2004. De lá pra cá, a dupla tornou-se ainda mais amiga, independente do rumo em que cada um tomou em sua carreira de jogador. Mas neste domingo será diferente. Agora como técnico, Deivid quer deixar para depois os cumprimentos ao antigo companheiro, assim como o rei das pedaladas, que prefere esperar o clássico entre Atlético e Cruzeiro passar para voltar a se encontrar com o amigo.

- Fui feliz de ver o Robinho crescer dentro do Santos. Eu o acompanhei desde os 12 anos, depois, ele fez esse sucesso todo. Mas falei para ele não me cumprimentar no domingo. Agora é meu rival e quero ganhar. Estou preocupado com meu trabalho, meus jogadores, minha equipe e em fazer uma grande partida - brincou o treinador celeste.

No lado atleticano, não foi diferente. Robinho não esconde a ansiedade para jogar sem primeiro clássico e não quer saber de dar colher de chá para o ex-companheiro.

- O Deivid é um grande amigo, torço pelo sucesso dele, mas neste domingo espero dificultar o máximo para ele. Se o Galo ganhar, eu vou tirar um sarro. Defendo as cores do Galo e ele está defendendo as cores do Cruzeiro - comentou o camisa 7.

A partida entre Atlético e Cruzeiro está marcada para às 11h deste domingo de Páscoa, no Independência. Se vencer, a equipe de Aguirre assume a liderança do Mineiro. Por outro lado, se Deivid conseguir sair do Horto pelo menos com um empate, conseguirá manter a vantagem de pelo menos três pontos, faltando apenas outros dois jogos para terminar a primeira fase do estadual.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos