Bauza vê empate como 'prêmio' e elogia entrega do elenco são-paulino

O São Paulo ampliou o jejum e chegou ao 10º clássico sem vitórias na noite deste domingo, após empate com o Santos, na Vila Belmiro. O Tricolor só conseguiu evitar o revés graças a um gol de Alan Kardec nos minutos finais. O técnico Edgardo Bauza, contudo, classificou o ponto conquistado fora de casa como um "prêmio" e exaltou o empenho de seus comandados.

- Fizemos um bom primeiro tempo. No segundo, depois do gol do Santos, a equipe se desordenou e eles poderiam ter aumentado. Com as mudanças que fiz, perdemos o controle do jogo para buscar o resultado. E depois veio o prêmio por nunca deixar de lutar, acreditar. Foi merecido - afirmou Patón.

Na última rodada, o São Paulo também só conquistou um resultado favorável nos instantes finais. Calleri balançou as redes aos 44 do segundo tempo e garantiu a vitória magra sobre o Botafogo-SP. Bauza aprovou a postura aguerrida dos jogadores e aproveitou para mandar um recado. 

- O elenco já sabe, o jogador que não se entrega, não joga no São Paulo. Hoje (domingo), como na partida anterior, foi como vem acontecendo, entrega total. Se há algo que não podemos renunciar é a entregam, a atitude de cada atleta. Isso tem que ser - acrescentou.

O São Paulo chegou a 18 pontos - mesmo número do Audax -, suficiente para retomar a ponta do Grupo C pela vantagem nos critérios de desempate. O próximo jogo será na quarta-feira, contra o Linense, no Anísio Haddad. Os compromissos restantes serão fundamentais para o Tricolor selar a classificação às quartas de final. 

- Desde que começamos estamos sofrendo, porque não ganhamos alguns jogos, e tudo está muito parelho, são três finais e vamos atuar como tal - prometeu o comandante. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos