Levir prega cautela com vitória e diz não ter encontrado formação ideal

  • NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

Depois de empatar dois clássicos, o Fluminense venceu a primeira partida na segunda fase do Campeonato Carioca, a Taça Guanabara. Em Duque de Caxias, o Tricolor aplicou 3 a 0 no Boavista, resultado que o levou ao terceiro lugar na tabela de classificação. Na visão do técnico Levir Culpi, entretanto, o triunfo sobre o time de Saquarema não pode ser espelho para a sua equipe.

"É uma vitória que nos deixa em uma situação boa. Mas são muitas situações a serem analisadas. O gramado é bem alto, e o jogo ficou mais lento. Cortaram e molharam, mas, comparando com o padrão Fifa, fica pesado. Dá a impressão de que os jogadores estão cansados, com preguiça. O Rodrigo (Beckham, técnico do Boavista) foi meu jogador, é um cara inteligente. O conjunto do Boavista é bem bacana, é um time bem treinado. Mas esse jogo não é parâmetro para o futuro, teremos que ser bem diferentes", analisou.

Levir apostou numa dupla para o ataque tricolor. Ao lado de Fred esteve Osvaldo. Assim, o time atuou no 4-4-2. E a defesa, criticada, não sofreu gol. Apesar disso, o treinador entende que a formação ideal não foi encontrada.

"Ainda não encontrei. Vou tentar repetir o máximo possível até que eu tenha um conjunto que me permita usar mais jogadores. Esse é um dos grandes problemas. Uma comparação grosseira pode ser feita com a seleção brasileira, que tem uma qualidade inquestionável, mas o conjunto é o problema", observou.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos