Sonhando com artilharia, Rafinha projeta duelo contra o Santos

A boa sequência que vivia o atacante da Ferroviária, Rafinha, foi interrompida por conta uma lesão no adutor direito. O problema o afastou por 13 dias dos gramados e, coincidência ou não, a Ferroviária, que chegou a ser o time 'sensação' do Campeonato Paulista, pelo jogos páreos contra os grandes de São Paulo, demostrou uma queda de produção, fazendo com que a equipe de Araraquara sentisse de perto a ameaça do rebaixamento.

Depois de empatar por 2 a 2 com o Corinthians, na quinta rodada, e vencer o Palmeiras por 2 a 1, na sétima, a Ferroviária terá mais um grande desafio pela frente. Nesta quinta-feira, a equipe do técnico Sérgio Vieira enfrenta o Santos, às 21h30, na Vila Belmiro, pela 13ª rodada. Rafinha, artilheiro do time, espera estar 100% para o jogo diante do Peixe.

- Eu fiquei um bom tempo fora, tive uma lesão chatinha, mas já estou quase 100% para voltar bem. Estou na fase de fortalecimento e espero estar bem contra o Santos, porque será um jogo importante para nosso time e para mim também, principalmente porque estou voltando de lesão - disse o atacante, que soma cinco gols no torneio, em entrevista ao LANCE!

Rafinha ainda espera que sua equipe possa se manter no Paulista na próxima temporada. Aos 23 anos, o jogador sonha com a artilharia da competição. Embora tenha vivido momentos de dificuldades na base do São Paulo, o atacante prefere relembrar os bons tempos em que treinou ao lado de Hulk, no Porto.

Para marcar gols, além de Hulk, Benzema é uma referência. A inspiração, no entanto, ultrapassa os gramados. Rafinha revela que o rap francês faz parte do seu ritual antes dos jogos e que astro do Real Madrid foi quem lhe apresentou o estilo. 

Como você avalia o desempenho da Ferroviária no Campeonato Paulista?

?Acho que para as pessoas de fora pode ser uma surpresa, mas para nós, de dentro da Ferroviária, não é. Sabemos da nossa capacidade, sabemos do nosso elenco e do quanto trabalhamos também.

Qual é sua expectativa em relação ao time?

Minha expectativa é de chegar o mais longe possível com a Ferroviária e, se Deus quiser, beliscar a artilharia também.

Apesar de novo, você já tem passagens por diferentes clubes. Dentre eles, o Porto, de Portugal. Como foi sua experiência no país europeu?

- Fiquei um ano, foi muito bom, fomos campeão Português (temporada 2010/11). Eu cheguei a ir para alguns jogos com a equipe principal, mas não joguei. Treinava bastante com eles, praticamente a semana toda.

Você esteve no elenco que contava com Hulk, artilheiro do Campeonato Português nesta mesma temporada. Como foi?

Isso, peguei a época do Hulk, Falcão Garcia, do Walter. Cheguei a ir na casa do Hulk para jantar, fui no paintball com eles também. Foi bem legal, aprendi bastante coisas, apesar de não estar sempre com eles. Ficava mais com o Romário (atualmente no Atlético-GO), mas aprendi bastante. O Hulk é um cara super humilde.

É verdade que você ganhou um apelido especial na época em que jogou em Portugal? Qual foi esse apelido?

É verdade. O pessoal lá fala muito rápido, então meio que me apelidaram de "que?", porque toda vez que falavam comigo eu falava "que?", e eles tinham que repetir algumas vezes para eu entender. Ai pegou.

Por que não deu certo no Porto?

Fui muito novo, estava meio sozinho, acho que senti bastante falta da família, que estava toda em Alumínio, no interior de São Paulo.

Você iniciou sua carreira nessa cidade, então?

Isso, na Associação Atlético Alumínio, mas com 11 anos fui para o São Paulo. Fiquei quase cinco anos, mas fui dispensado de lá.

Tem algum tipo de mágoa com o São Paulo por conta disso?

Olha, eu lembro mais das coisas boas, as ruins não quero lembrar, só tento aprender mesmo, tirar como lição. Mas foi nesse momento que não dava certo, eu pensei em estudar para ver se tinha outro caminho. Cheguei até querer parar de jogar futebol.

Atualmente, você é o artilheiro da Ferroviária no Campeonato Paulista. Acha que conseguiu dar a volta por cima?

Acho que para as pessoas de fora pode ser uma surpresa, mas sei da minha capacidade. Sou um cara bem brincalhão, gosto de brincar, mas quando é para ser sério, sou sério, cobro de mim.

Você tem alguém como inspiração no futebol?

Gosto do Benzema. Eu sigo ele no instagram e vejo os vídeos dos lances dele também. Tem vídeo de música também, bem legal. Eu tenho aqui algumas músicas dele, dos parceiros dele, são bem legais.

Você escuta rap francês, então?

Sim, é bem legal! Rap é meu estilo de música preferido, escuto rap de tudo quanto é canto. Eu me identifico com várias músicas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos