Di María ataca Van Gaal, que responde: 'Não faz autocrítica'

Contratado na temporada passada pelo Manchester United por quase 60 milhões de libras (R$ 303 milhões), Di María deixou os Red Devils um ano depois e foi para o Paris Saint-Germain. Alguns meses depois de sua saída, o argentino fez duras críticas ao técnico Louis van Gaal pela sua forma de trabalhar, e depois recebeu a resposta do treinador holandês.

- Eu saí e o time continua jogando da mesma forma. Saiu das competições europeias, está longe do título da Premier League... Não acho que seja minha culpa ou dos meus companheiros. Sempre que recebia oportnidade, eu dava tudo, mas não funcionou - disparou o "Fideo" em entrevista à rede BBC:

- Então decidi sair. Não apenas para ser feliz, mas para ganhar títulos. Eu comecei jogando em uma posição, e no outro jogo estava em outro. Eu fazia gols em uma posição, e de repente eu era trocado de posição.

Para Di María, o que mais atrapalhou foi a falta de sequência em uma posição definida. E diz que sua atual boa fase no Paris Saint-Germain se deve a isso.

- Isso não me ajudou. O treinador que decide aonde o jogador se posiciona. Mas acho que o jogador deve ficar aonde se sente confortável. É o que estou fazendo aqui e agradeço muito a Laurent Blanc por isso. Desde o início, nunca quis mudar minha cabeça - disse.

Ao saber das declarações de Di María, Louis van Gaal se defendeu, e disse que o jogador não rendeu o esperado, e também não soube reconhecer isso. Em 27 partidas pelo Campeonato Inglês, marcou apenas três gols.

- Nunca vi jogadores que saibam olhar para si próprios, que saiba ver como rendeu, e depois é sempre culpa do treinador. Então ele está nessa classe de jogador que não sabe fazer autocrítica. Infelizmente, essa é a vida do técnico, é sempre assim - respondeu o holandês.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos