Polícia cumpre mandado de busca e apreensão na sede da Gaviões da Fiel

A Polícia Civil do Estado de São Paulo cumpriu, na manhã desta sexta-feira, um mandado de busca e apreensão na sede da torcida organizada Gaviões da Fiel, no centro de São Paulo. A ação foi motivada pela suspeita de que os instrumentos utilizados para agredir Rodrigo de Azevedo Lopes, conhecido como Diguinho, presidente da torcida, e Cristiano de Morais Souza, chamado de Cris, primeiro-secretário da uniformizada, estivessem na sede da torcida após o espancamento registrado no último dia 2. A própria Gaviões confirma a presença dos policiais e revistas realizadas.

"A diretoria dos Gaviões da Fiel confirma que na manhã desta sexta-feira (1), a Polícia Civil cumpriu um mandado de busca e apreensão em nossa sede, no bairro do Bom Retiro. Durante todo o processo, nossos diretores colaboraram com a investigação, abrindo todas nossas salas e prestando qualquer apoio possível. Ao término das buscas, as atividades seguiram normalmente.

Sem mais para o momento", postou a Gaviões da Fiel em suas redes sociais, no fim da tarde desta sexta-feira.

A operação da Polícia Civil também realizou a detenção de um torcedor membro da organizada Mancha Alvi Verde e suspeito de ter praticado a ação violenta contra Cris e Diguinho. Deivison Correia, de 26 anos, teria participado do ato de violência ao lado de pelo menos mais cinco pessoas em um supermercado da Zona Oeste da capital. Nenhum deles trajava uniforme de organizadas segundo apontam as investigações.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos