Zeca se desculpa por gesto polêmico e diz que só quis pedir apoio da torcida

Autor do segundo gol do Santos na vitória por 4 a 1 sobre a Ferroviária, na noite desta quinta, Zeca comemorou o tento com um gesto polêmico: levou o dedo indicador à boca e pediu silêncio à torcida santista, que passara o primeiro tempo vaiando o elenco. Após a partida, o lateral explicou que a atitude foi um "desabafo" cuja intenção não era provocar, e sim pedir apoio das arquibancadas da Vila Belmiro.

- Agradeço à torcida e peço desculpa pelo desabafo. A gente se dedica pra dar essa vitória pra eles, mas peço desculpa, é do jogo. Esse dedo na boca foi um modo de pedir para a torcida apoiar mais para sermos campeões - esclareceu o jogador. 

A evolução do Peixe durante a partida realmente foi capaz de calar as vaias. Depois de exibir uma atuação fraca na primeira etapa e sair atrás no marcador, a equipe de Dorival Júnior voltou irreconhecível dos vestiários, buscou a virada e ainda goleou. Zeca avaliou que o protesto veio apenas de um pequeno grupo de torcedores, mas tornou a se desculpar.

- Não fui cornetado, eu estava bem. Foram alguns torcedores, só. O resto torce bastante e apoia. Foi um erro e coloquei o dedo na boca. Se entenderam mal, peço desculpa. É um desabafo bom. Queremos ser campeões - reiterou.

O resultado classificou o Santos para as quartas de final do Paulistão. Nas próximas duas rodadas, o clube cumprirá tabela contra Capivariano e Audax. O adversário na próxima fase será São Bento ou Linense, que ainda disputam a última vaga do Grupo A. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos