Ricardo Oliveira faz dois, dá chapéu, e Santos goleia o Capivariano

Saudades é uma mistura de sensações, capaz de levar da tristeza à felicidade em segundos. Foi assim que Ricardo Oliveira se sentiu na noite deste domingo, em seu retorno ao Santos, após servir à Seleção Brasileira. Ele viu o Peixe começar perdendo, reagir e levar o empate, o que fez com que ele saísse nervoso de campo. Mas no fim, o Peixe saiu vencedor: 5 a 3 sobre o Capivariano, com direito a chapéu no goleiro antes de ir às redes. Confira como foi o jogo lance a lance.

Se na quinta-feira, diante da Ferroviária, ele sequer foi ao banco, por cansaço, na Arena Capivari o camisa 9 começou agitado.

Logo aos 22 minutos da primeira etapa, Gustavo Henrique vacilou pelo alto e deixou Bruno Maia livre para abrir o placar para o Leão.

A reação veio cinco minutos depois. David Braz, que também matou a saudades do time titular do Peixe (estava fora desde 2 de dezembro), lançou para Paulinho, que cruzou para a área e contou com a ajuda de Fabrício, que marcou contra. Mas o Santos, embalado por gritos de time da virada, escutou bem a torcida.

Longuine enxergou Ricardo Oliveira, sedento por balançar as redes. O camisa 9 recebeu no peito, chapelou o goleiro e completou de cabeça.

Porém, matar a saudades nem sempre é simples. Novamente o zagueiro Bruno Maia apareceu livre, e antes mesmo do primeiro tempo terminar, deixou tudo igual.

Como o Peixe é insistente, bateu na tecla mais apertada por Dorival Júnior no segundo tempo: o toque de bola. Foi com esse método que o time voltou à área do Capivariano para Ricardo Oliveira reencontrar as redes após novo passe de Longuine.

No fim, o Alvinegro ainda achou espaço para Gabigol marcar. O camisa 10 saiu do banco e recebeu de Vitor Bueno, para bater de direita no canto.

Com a situação mais controlada a favor do Alvinegro, foi hora de fazer o que os Meninos da Vila mais gostam: driblar. Pois Vitor Bueno tirou a marcação, entrou na área e encobriu o goleiro Cléber com maestria.

Kleiton Domingues, já nos acréscimos, aproveitou um rebote para diminuir.

Agora resta ao Santos cumprir tabela diante do Osasco Audax, no próximo domingo, e encarar o São Bento nas quartas de final. Ao Capivariano, resta a Série A2 do Paulista na próxima temporada.

FICHA TÉCNICA

CAPIVARIANO 3 X 5 SANTOS

Local: Arena Capivari, em Capivari (SP)

Data-Hora: 3/4/2016 - 18h30 (horário de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral

Auxiliares: Fabrício Porfirio de Moura e Ricardo Pavanelli Lanutto

Público/Renda: Não pulgados

Cartões amarelos: Wigor e Jácio (CAP), Gustavo Henrique, Vitor Bueno, Vanderlei, Thiago Maia, Elano e Gabigol (SAN)

Gols: Bruno Maia 22' 1ºT (1-0); Rafael Longuine 26' 1ºT (1-1); Ricardo Oliveira 30' 1ºT (1-2); Bruno Maia 47' 1ºT (2-2); Ricardo Oliveira 13' 2ºT (2-3); Vitor Bueno 21' 2ºT (2-4); Gabigol 42' 2ºT (2-5); Kleiton Domingues 47' 2ºT (3-5)

CAPIVARIANO: Cléber Alves; Maguinho, Leandro Silva, Bruno Maia e Vicente (Chico 22' 2ºT); Fabrício Lusa (Kleiton Domingues 27' 2ºT), Wigor e Jácio; Alex Barros, Rodolfo e Alex (Jeam 22' 2ºT). Técnico: Roberto Fernandes

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Zeca; Thiago Maia, Rafael Longuine (Lucas Crispim 33' 2ºT), Vitor Bueno e Lucas Lima (Elano 26' 2ºT); Paulinho (Gabigol 20' 2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos