Bayern ensaia goleada, mas fica com vitória magra sobre o Benfica

O que tinha cara de que seria um massacre, uma goleada histórica, acabou sendo uma vitória magra por 1 a 0 do Bayern de Munique nesta terça-feira. Vidal abriu o placar contra o Benfica com um minuto de jogo na Allianz Arena, e a impressão era de que o placar seria elástico. Mas o Encarnado acabou conseguindo segurar o ímpeto bávaro, e deixa a disputa aberta para o Estádio da Luz na semana que vem, quando o time português não terá Jonas, suspenso.

O Benfica até foi ao campo de ataque no primeiro minuto, tentou agredir no campo de ataque, pressionar. Mas no segundo minuto... Ribéry e Lewandowsi fizeram boa jogada, a bola foi até Bernat na linha de fundo pela esquerda, veio o cruzamento, Vidal foi mais rápido que Eliseu, e o chileno cabeceou para o gol sem muita dificuldade, sem nem ter que pular.

E então começou o estilo de jogo normal do Bayern. Muita posse, jogadas ofensivas pelos lados com Ribéry e Douglas Costa, pelo meio com Vidal, Thiago e Müller. Enfim. O Benfica precisava se acalmar em campo para não se expor demais e sair humilhado da Allianz Arena.

Mas era difícil. O Bayern estava mais perto de fazer o segundo. Em lançamento de Thiago, quase que Müller fez, mas Ederson apareceu bem para evitar o gol. O Benfica até chegava na frente, mas não criava perigo. Chegou a reclamar de um pênalti em toque de mão de Lahm, mas o árbitro não deu. No fim da etapa inicial ainda pressionou um pouco, mas foi para o intervalo com 1 a 0 para os bávaros.

Na volta para o segundo tempo, o Benfica ficou fechadinho lá atrás. Estratégia para tentar não levar mais gols, e quem fazer algum. Quase que Jonas fez para o time visitante. E na defesa, ia dando certo. Pelo menos levaria para Portugal um placar não muito elástico.

E o Benfica crescia de verdade. Teve um grande momento com finalizações seguidas de Mitroglou e Jonas. A resposta de Guardiola foi colocar Coman na vaga de Douglas Costa, e na mesma hora, entrou Jiménez no lugar do atacante grego do Benfica.

Daí para o fim, os dois times se mantiveram em suas estratégias. O Bayern tentou uma pressão final para aumentar a vantagem, e o Benfica ficou lá atrás, buscando um contra-ataque solto. Mas nada mais aconteceu. Na volta, empate é do Bayern, e o Benfica precisa devolver o resultado para levar à prorrogação, ou para se classificar diretamente, ganhar por dois gols de diferença.

FICHA TÉCNICA

BAYERN DE MUNIQUE 1X0 BENFICA

Local: Allianz Arena, em Munique (ALE)

Data-hora: 05/04/2016, às 15h45 (de Brasília)

Árbitro: Szymon Marciniak (POL)

Auxiliares: Pawel Sokolnicki (POL) e Tomasz Listkiewicz (POL)

Gols: Vidal (1'/1ºT)

Cartões amarelos: Ribéry (BAY), Bernat (BAY), Jonas (BEN), Lindelöf (BEN)

Cartões vermelhos: Não houve

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer, Lahm, Kimmich (Javi Martínez, 14'/2ºT), Alaba e Bernat; Vidal, Thiago Alcântara, Ribéry e Douglas Costa (Coman, 24'/2ºT); Müller (Götze, 40'/2ºT) e Lewandowski. Técnico: Pep Guardiola

BENFICA: Ederson, André Almeida, Jardel, Lindelöf e Eliseu; Fejsa, Renato Sanches, Pizzi (Samaris, 45'/2ºT) e Gaitán; Mitroglou (Jiménez, 24'/2ºT) e Jonas (Salvio, 37'/2ºT). Técnico: Rui Vitória

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos