Prass cita vitória no Dérbi para minimizar tabu do Rosario em casa

O Rosario Central não perde uma partida no Gigante de Arroyito desde 30 de novembro de 2014, quando o Racing fez 3 a 0 e levou a melhor. São 493 dias e 22 jogos de invencibilidade, com 12 vitórias e 10 empates. O técnico Eduardo Coudet, que assumiu em dezembro daquele ano, está invicto em Arroyito. Problema para o Palmeiras nesta quarta-feira, pela Libertadores? Não para Fernando Prass.

- O Rosario não perde há muito tempo aqui, mas se não me engano me falaram de um tabu de 21 anos sem vencer o Corinthians no Pacaembu e a gente acabou ganhando (1 a 0, no último domingo). São coisas que acontecem. O Palmeiras não pode carregar um peso desse porque não jogou contra o Rosario aqui nesse período. Cada adversário tem sua história. Na minha cabeça não influencia essa invencibilidade. Só mostra, óbvio, que eles são fortes em casa - declarou o camisa 1 alviverde, na noite desta terça.

A coletiva do goleiro foi o ato final de um dia complicado para o Verdão. Às 9h30, os jogadores já estavam no Aeroporto de Guarulhos para o embarque. Por volta das 15h, chegaram a Rosário. Às 18h, ficaram sabendo que o treino de reconhecimento do gramado não poderia ser realizado por causa da chuva que castiga a cidade nos últimos dias. Às 19h30, foram até um campo de grama sintética para a atividade e se depararam com muita água. Sem treinar, então, voltaram ao hotel para descansar.

- Tem coisas que fogem à nossa alçada. Temos de fazer um grande jogo, e as condições que vão se apresentando a gente vai passando por cima do que tem que passar. Pode ter certeza que vamos chegar amanhã mais fortes - acrescentou Prass, que até encontrou um lado positivo nesta maratona.

- O plano da comissão técnica era que treinasse hoje, mas as condições climáticas não permitiram, muita chuva. Vamos ver pelo lado positivo, a gente veio de uma sequência de jogos forte, porque ao contrário do Corinthians, que pôde descansar alguns jogadores no meio de semana, a gente jogou na quinta e no domingo o clássico. Agora na quarta outro jogo. Claro que tem um desgaste muito grande. Se não deu para trabalhar, podemos descansar bastante - concluiu.

O Palmeiras encara o Rosario às 21h45 desta quarta-feira. Uma derrota acaba com as chances de classificação, enquanto um empate deixa a situação quase impossível. É vencer, sim ou sim.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos