Em jogo de 90 pagantes e atacante no gol, Resende e Ceará empatam

Resende e Ceará fizeram um jogo com situações inusitadas nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil. Primeiro por causa da presença da torcida. Como mandou o duelo no Estádio Raulino de Oliveira, na vizinha Volta Redonda, o público foi um vexame. Apenas 90 pagantes (145 presentes e renda de R$ 1.220,00). Depois, por causa do seu final. Aos 40 minutos, com o placar 1 a 1 (Bill para o Ceará e Jhuliam para o Resende), o goleiro cearense Everson, com a bola dominada, deu uma cotovelada em Thiago Sales, foi expulso e - como o time havia feito as três substituições - o atacante Bill virou goleiro. Ele levou o gol de Marcel. Porém, o Ceará conseguiu um empate na raça nos acréscimos, com Sandro.

O jogo da volta ocorrerá no próximo dia 27, no Castelão. Quem vencer avança e o Ceará se classifica com empates em 0 a 0 ou 1 a 1.

O JOGO

?

Embora o Resende tivesse perdido duas boas chances no primeiro tempo, o Ceará, mesmo econômico nos arremates, sempre esteve muito melhor posicionado em campo e acabou chegando ao primeiro gol aos 40 minutos, na única grande chance que criou. Zezinho observou a entrada do veterano Bill no meio dos zagueiros do Resende e lançou o veterano, que tocou na saída do goleiro Arthur.

Na etapa final, o treinador do Resende, Marcelo Cabo, colocou o atacante Jhuliam no lugar de Iuri. Aos quatro minutos, o reserva deu o seu cartão de visitas empatando num lance belíssimo. Robinho recebeu lançamento e, no bico direito da área, tocou de letra para Jhuliam que chegava na corrida. O atacante bateu de primeira, no canto direito de Everson, que estava um pouco adiantado. Golaço.

A partida seguiu com pouca emoção até os 40 minutos, quando o goleiro Everson, com a bola dominada dentro da área, deu uma cotovelada em Thiago Sales. Levou cartão vermelho. Como o time cearense já tinha feito todas as  substituições, o atacante Bill foi para o gol. Marcel cobrou e marcou 2 a 1.

A vitória do Resende parecia assegurada. Porém, com um jogador a mais, levou o empate. Após uma bola levantada para a área, o goleiro Arthur saiu do gol, se chocando com um companheiro e um rival e desabou em campo. Ele provavelmente estava esperando que o juiz parasse a jogada, mas ela seguiu e Sandro mandou para o gol.

- Sofri uma falta, teve um contato. Mas o árbitro não marcou - esbravejou o goleiro Arthur na saída do jogo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos