Platini se diz injustiçado pela Fifa: 'Tinha gente querendo me prejudicar'

  • AFP / MICHAEL BUHOLZER

Em entrevista ao canal de TV BeIN Sports - que pertence à Al Jazeera -  Michel Platini disse que foi vítima de uma injustiça ao ser punido pela Fifa e que, após meses, ainda não sabe o motivo da sanção. E que seus inimigos políticos tiveram grande influência.

"Tinha gente querendo me prejudicar, pois não queriam que eu tomasse as rédeas do futebol mundial. Afinal, eu iria mudar muita coisa. Não gosto de injustiças, luto contra ela. E quero acabar com essa injustiça que fizeram comigo. Por isso espero a decisão do CAS, pois não sei o que eu fiz. Estou esperando que me digam qual culpa eu tive"m disse.

Em relação a Joseph Blatter, que assim como o francês está suspenso por oito anos, Platini lembrou que o mandatário da Fifa entre 1998 e 2015 não pode ser pintado apenas como o diabo.

"Blatter talvez tenha cometido erros. Mas ele também fez coisas boas para o futebol".

Já sobre Gianni Infantino, o novo presidente da Fifa que foi durante anos o seu secretário-geral na Uefa, Platini não pareceu muito entusiasmado, mas deu um voto de confiança:

"Teria de ser alguém para assumir a presidência. Enfim, foi o Infantino. Provavelmente teremos maior transparência. E o novo presidente tem meios para fazê-lo".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos