Pintado nega ser 'peão' da diretoria e promete títulos no São Paulo

Três dias após ser anunciado pelo São Paulo, o ex-jogador Pintado, enfim, foi apresentado à imprensa no CT da Barra Funda. Em entrevista coletiva após o treino desta quinta-feira, o agora auxiliar técnico do Tricolor fez projeções para a nova fase da carreira e negou que irá trabalhar como um "peão" infiltrado pela diretoria entre os jogadores e a comissão.

- Nunca passou pela minha cabeça ser um peão da diretoria. Quem faz as coisas direito não tem o que esconder. A princípio tenho uma função estrutural, que passa muito pelo que pensa a diretoria para reerguer o clube. Os resultados mostram que brigaremos por tudo, mas é preciso melhorar, como já vem acontecendo - destacou o ídolo.

Bicampeão da Copa Libertadores da América em 1992 e 1993 e campeão do mundo em 1992, Pintado acredita que seu histórico vitorioso no São Paulo poderá ajudar na hora de motivar o elenco. É com esse respaldo que o ex-volante trabalhará para substituir Milton Cruz, que deixou o clube depois de 22 anos, em decisão da diretoria tomada há duas semanas.

- Volto a sonhar grande, com títulos. Minha vaidade é por conquistas e não há lugar melhor para isso do que o São Paulo. Mesmo com humildade, é impossível deixar de lado o que já fiz aqui. Estamos prontos para reconstruir o clube com títulos. Este é um grupo muito capaz, com o compromisso de quem decide, novos líderes e jovens que se incorporam a isso - disse, antes de seguir:

- O Bauza tem seu corpo técnico e eu estarei próximo. Todos são competentes e especialistas. Minha função é estrutural. Bauza é muito aberto, um conhecedor nato do futebol. Fico grato pelo espaço e espero ajudar muito. Quero explicar algumas verdades do futebol para ajudar o grupo. Posso ajudar por entender bem o Bauza e o espanhol - finalizou.

  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos