Neymar vira nome de operação policial entre EUA-México-Colômbia

  • Jaime Reina/AFP

O atacante Neymar virou nome de operação policial em uma parceria entre Estados Unidos, México e Colômbia. Tudo porque um dos homens responsáveis por operar um esquema de lavagem de dinheiro se apresentava com o mesmo nome do craque do Barcelona.

O "Neymar genérico" é ligado a Joaquín "El Chapo" Guzmán, ex-chefe do cartel de Sinaloa (MEX), detido após uma fuga cinematográfica da prisão, em 2015.

A "Operação Neymar" teve como saldo 22 pessoas detidas por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

O jogador brasileiro não tem nenhuma relação com com o homem que utilizou seu nome de forma indevida.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos