Cuca prevê jogo sério no Uruguai e não fala em mala branca do Verdão

Para se classificar às oitavas de final da Libertadores, o Palmeiras precisa vencer o River Plate (URU), lanterna do grupo, e torcer para o Nacional (URU) vencer o Rosario Central (ARG), no Uruguai. Embora um empate sirva para uruguaios e argentinos avançarem na Libertadores, Cuca não acha que haverá um "jogo de compadres".

- Sinceramente, eu acho que uruguaio não vai querer isso, lá dentro daquele campo, tendo jogadores que já passaram por aqui, Victorino, Eguren... Com certeza se eles vencerem vão ter uma situação melhor no mata-mata, com certeza estão pensando nisso. Um ponto para eles acho que não vai fazer diferença, mas se eles buscarem os três, eles vão a 12 e classificam em quinto, sexto, sétimo lugar, levam vantagem em cima de muitos outros - analisou, lembrando que a colocação na primeira fase define mandos nas etapas seguintes.

Com cinco pontos, Verdão agora pode alcançar apenas o Rosario, que tem três pontos a mais e três gols de vantagem no saldo. Se o Nacional, líder com nove pontos, vencer os argentinos por 1 a 0, o Verdão precisa, no mínimo, de um 3 a 1 no já eliminado River. Um 2 a 0 para os uruguaios obriga o Palmeiras a fazer também de 2 a 0. Se o Nacional golear, o Palmeiras passa com 1 a 0.

Para conseguir o resultado desejado, Cuca foi questionado se o Palmeiras pode enviar uma mala branca (ajuda financeira como incentivo para vencer) aos uruguaios. O técnico recusou-se a falar a respeito.

- Vamos pensar na gente, fazer a nossa parte. Não me meto com isso - falou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos