Atlético-MG joga mal, sofre quatro gols e cai para o Tricordiano no Horto

Fechando a 11ª e última rodada da primeira fase do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG recebeu o Tricordiano no Independência. Enquanto a partida não valia mais nada para a equipe da capital, já classificado na segunda colocação, o jogo era de vida ou morte para o clube do sul de Minas, que ainda corria chances reais de rebaixamento. Mas isso não aconteceu. De virada, o Galo de Três Corações superou o da capital por 4 a 2, evitou a queda para o Módulo II e se despediu do estadual na sétima colocação.

O jogo

Jogo morno durante a maior parte do primeiro tempo. Melhor em campo, o Atlético dominou a partida e chegou com mais frequência, mas sem sustos ao goleiro adversário. Precisando do resultado positivo, o Tricordiano não conseguiu se estabelecer quando ficava com a bola e se limitava a finalizar de longe em direção ao gol de Victor. Aos 25 minutos, Tiago foi puxado dentro da área e arbitragem marcou pênalti. O equatoriano Cazares foi para a cobrança e inaugurou o marcador. Mesmo melhor, o Galo sofreu o empate pouco depois. Na saída de bola errada, Marcinho chegou pidindo com Carlos Cesar, mas conseguiu colocar a bola nas redes. 1 a 1.

No primeiro minuto do segundo tempo, o Tricordiano conseguiu a virada e se distanciou da zona de rebaixamento. Após o pênalti de Donizete em Léo Guerreiro, Juninho Arcanjo converteu e colocou os visitantes na frente. O que estava ruim para o Atlético ficou ainda pior. Na tentativa de cruzamento/finalização, Marquinhos achou espaço na lateral do campo e colocou a bola no ângulo esquerdo de Victor. 3 a 1 com direito a golaço. Os comandados de Aguirre esboçaram uma reação após a pane e até chegaram a carimbar a trave. Mas o Tricordiano se fechou muito bem atrás e apertou a marcação, passando a explorar os contra-golpes. Ansioso, o Atlético continuou com dificuldades e só diminuiu o marcador com Robinho, aos 49 minutos. Antes do apito final, ainda haveria tempo para Arnold aproveitar um novo vacilo da zaga e fechar a conta. 4 a 2 no Independência e festa do Tricordiano, que comemorou a permanência no primeira pisão mineira.

Com o resultado, o Atlético encerrou a primeira fase com 20 pontos na segunda colocação e agora vai enfrentar a URT na semifinal do Mineiro. Já o Tricordiano foi aos 13 pontos e terminou o campeonato no sétimo lugar.

Atlético-MG 2x4 Tricordiano

Motivo: 11ª rodada, Campeonato Mineiro 2016

Data/Hora: 10/04/2016, às 16h

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)

Assistentes: Ricardo Júnio de Souza e Magno Arantes Lira (MG)

GOLS: Cazares, 26'1ºT (1-0); Marcinho, 32'1ºT (1-1); Juninho Arcanjo, 1'2ºT (1-2); Marquinhos, 7'2ºT (1-3); Robinho, 49'2ºT (2-3); Arnold, 50'2ºT (2-4)

Cartões amarelos: Rodrigo Paulista (TRI); Pablo, Leandro Donizete, Victor (CAM)

Cartão vermelho: Não teve.

Público/Renda: 7.662 presentes/R$111.260,00.

Atlético-MG: Victor; Carlos César, Edcarlos, Tiago e Mansur (Robinho); Lucas Cândido, Leandro Donizete, Eduardo e Cazares; Pablo (Capixaba) e Clayton. Técnico: Diego Aguirre.

Tricordiano: Marcão; Rodrigo Paulista, Bruno Costa, Nilo, Marquinhos; João Paulo, Bruno Moreno, Juninho Arcanjo e Junior Lemos; Léo Guerreiro (Dinei) e Marcinho (Diogo Capela). Técnico: Paulo César Catanoce.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos