Mesmo dominado, Santos se supera e bate o Audax de virada na Vila

No duelo entre as duas equipes que mais trocam passe em todo o Paulistão, o projeto em implementação do técnico Dorival Júnior levou a melhor em relação à ousada filosofia de Fernando Diniz, e o Santos bateu o Audax de virada por 2 a 1 na Vila Belmiro.

Mesmo com o Santos atuando em casa, quem buscou o jogo foi o time do Audax. Trocando passes inclusive com o goleiro Sidão e sem qualquer chutão, o time de Osasco surpreendia os jogadores do Peixe, que tinham clara dificuldade em acompanhar a rápida troca de passes. Entretanto, quem teve a primeira chance foi Ricardo Oliveira, que desperdiçou boa chance após lançamento de Lucas Lima.

Confuso na marcação, o Peixe dava espaço pelas laterais e não tinha contenção de volantes pelo meio, já que Alison e Renato, lesionados, e Thiago Maia, suspenso, não puderam jogar. Assim, Ytalo recebeu lindo cruzamento e cabeceou com muito perigo ao gol de Vanderlei, que se tornaria o nome do Peixe nos minutos seguintes.

Aos 19, o habilidoso Rodolfo limpou Zeca com facilidade e bateu cruzado, para excelente defesa do goleiro santista. No lance seguinte, Vitor Bueno saiu jogando mal no meio de campo e entregou a bola a Rodolfo. O camisa 10 do Audax deixou Ytalo cara a cara com Vanderlei, mas o arqueiro cresceu e fez novo milagre. Minutos depois, Henrique entortou Luiz Felipe na área e exigiu mais uma excelente defesa.

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura! Aos 43, Wellington fez linda finta entre Victor Ferraz e Luiz Felipe e só deu um toque por cima na saída de Vanderlei, que desta vez nada pôde fazer a não ser buscar a bola no fundo das redes. 

Mesmo atrás do placar, Dorival não mexeu no intervalo e apostou na recuperação de seu time. Na sua primeira boa jogada na etapa final, Ricardo Oliveira fez bom giro na marcação e deixou Léo Cittadini na cara do gol para deixar tudo igual no placar. Este foi o segundo gol do meia pelo Santos.

Embalado por mais de 12 mil torcedores, o Peixe tentou ir para cima, mas o Audax não abriu mão de sua maneira de jogar e continuou envolvendo o frágil meio-campo armado por Dorival. Sem o mesmo fôlego, porém, os visitantes não conseguiram chegar à frente do inspirado Vanderlei e foram castigados. Mas não na primeira oportunidade.

Em escanteio cobrado por Lucas Lima, o zagueiro Luiz Felipe subiu mais alto que todo mundo e cabeceou com força no travessão. Mas quando o jogo já parecia definido e o empate em 1 a 1 era lucro para o apático Santos, o meia Ronaldo Mendes, que substituiu Luiz Felipe minutos após a testada na trave, pegou sobra na área e fuzilou para o fundo das redes.

Ao final, porém, o Audax foi castigado apenas dentro de campo, já que o São Paulo também foi derrotado pelo São Bento, e a equipe de Osasco jogará as quartas de final como mandante.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 2 X 1 OSASCO AUDAX

Data/hora: 10/4/2016 / 16h

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Árbitro: Rafael Gomes Felix da Silva

Auxiliares: Vitor Carmona Metestaine e Leandro Fernandes Rodrigues

Público e renda: 12.368 pessoas / R$ 114.150,00

Cartões Amarelos: Zeca (SAN); Sidão, Tchê Tchê e Gabriel Nunes (GOA)

GOLS: Mike, 43'/1ºT (0-1); Léo Cittadini, 13'2ºT (1-1); Ronaldo Mendes, 42'/2ºT

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Luiz Felipe (Ronaldo Mendes - 41'/2ºT) e Zeca; Rafael Longuine, Léo Cittadini, Vitor Bueno (Joel - 32'/2ºT) e Lucas Lima; Patito (Serginho - 17'/2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.

OSASCO AUDAX: Sidão, Francis (Bruno Lima - 26'/2ºT), Yuri, Gabriel Nunes (Renan - 17'/2ºT) e Velicka; Tchê Tchê, Henrique (Samoel - 20'/2ºT) e Rodolfo; Mike, Ytalo e Wellington. Técnico: Fernando Diniz

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos