Leicester é investigado por suposta fraude financeira na segunda divisão

  • Oli Scarff/AFP Photo

    Gasto do Leicester com folha salarial teria sido acima do permitido na última temporada

    Gasto do Leicester com folha salarial teria sido acima do permitido na última temporada

Uma investigação da Football League (a segunda divisão inglesa) pode queimar o incrível filme do Leicester nesta temporada. Isto porque o jornal britânico "The Guardian" publicou, nesta segunda-feira (11), noticia que há uma suposta violação das regras de fair play financeiro na temporada 2013-2014, que marcou o acesso à Premier League.

A polêmica é devido a um acordo que o clube fez com a Trestellar Ltd, empresa que ficaria responsável por comercializar a imagem do Leicester no Reino Unido e na Ásia, em janeiro de 2014. O negócio entre ambos minimizou o débito de 34 milhões de libras (R$ 170.5 milhões) do clube na temporada anterior após o embolso imediato de 11 milhões de libras (R$ 55.1 milhões).

A operação beneficiou o clube, que ele conseguiu escapar de uma multa na ocasião, já que o Leicester ficou abaixo do teto de déficit imposto pela Football League. No máximo, os clubes podem gastar oito milhões de libras (R$ 40.1 milhões) a mais do que recebem. Mas, em 2013-14, os Foxes desembolsaram 36 milhões de libras (R$ 180.5 milhões) com salários dos atletas, ou seja, cinco milhões a mais do que toda sua renda. 

Atualmente, as contas do Leicester mostram que o clube negociou o patrocínio master e nome do estádio à empresa King Power, que pertence ao bilionário tailandês Vichai Srivaddhanaprabha, dono do clube desde 2010. E um outro detalhe chama atenção: na temporada 2012/13, o acordo para estampar a empresa na camisa e se tornar o nome da casa do Leicester era de 5,2 milhões. Depois do negócio com a Trestellar Ltd, o valor subiu para 16 milhões.

Resposta do Leicester

Com os outros clubes da Liga raivosos e argumentando que tiveram que reduzir gastos com atletas, ou seja, ao contrário do que fez o Leicester, a maior sensação da Europa atualmente alegou que segue as regras do fair play financeiro e que não deve ser multado por este motivo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos