Em noite de Cristiano Ronaldo, Real elimina o Wolfsburg na Champions

Quando Cristiano Ronaldo está com raiva é difícil segurá-lo. Era visível o sangue nos olhos do português. Em duas jogadas relâmpagos, o camisa 7 igualou a série das quartas de final. No segundo tempo, em cobrança de falta, o craque decidiu a classificação do Real Madrid com a vitória sobre o Wolfsburg por 3 a 0, nesta terça-feira, no Santiago Bernabéu, no jogo de volta desta fase da Liga dos Campeões da Europa. Três gols e vaga garantida. Esse gajo é gigante!

Os Merengues avançam às semifinais da Champions em uma virada espetacular, metendo um 3 a 2 no agregado depois de uma derrota por 2 a 0, na semana passada, na Alemanha.

Zinedine Zidane falou que o Real não estava preparado para deixar a Champions. Os jogadores, em comunhão com a torcida, entenderam a mensagem do técnico e ídolo francês. Em 15 minutos, os Merengues não deixaram o Wolfsburg trocar três passes. A pressão surtiu efeito. Carvajal cruzou. A bola procurou Cristiano Ronaldo, que completou para a rede. No lance seguinte, o craque se antecipou à zaga alemã e acabou com a vantagem adversária.

Os Lobos parecem que levantaram da cama após as duas bofetadas de Cristiano enquanto o Real tomou um sedativo contra a euforia. A equipe alemã teve frieza para equilibrar o jogo e valorizar mais a bola. Para tirar o sono do goleiro Navas, Luiz Gustavo obrigou o goleiro costarriquenho a fazer uma grande defesa. Bruno Henrique também teve ótima chance, só que bateu em cima dos defensores merengues.

O Real Madrid terminou o primeiro tempo com dificuldades para armar o jogo pelo meio com Modric e Kroos. O Wolfsburg perdeu Draxler, lesionado, mas manteve o adversário sob pressão.

Veio o segundo tempo. O Real tentou insuflar o público do Bernabéu, às vezes, jogando feio, buscando ganhar na força ou na bola aérea. Sergio Ramos chegou a cabecear uma bola que bateu na trave e parou na linha do gol, antes de ser abraçada pelo goleiro Benaglio. A torcida levantou na vã esperança de ver o juiz apitar para o centro do campo. Que drama!

Os Lobos foram deixar o relógio avançar, cada vez mais simpáticos à possibilidade de prorrogação. Do outro lado, Zidane não mexia no time titular. E nem precisava. O herói Cristiano Ronaldo cobrou falta. A barreira abriu, e a bola morreu no fundo da rede dos Lobos. O estádio dos Blancos foi à loucura. A "remontada" estava concretizada.

O Wolfsburg não teve mais forças para nada. O Real esteve mais perto do terceiro. Benaglio evitou uma goleada maior. Naquela altura, ninguém se importava com o número de gols.

FICHA TÉCNICA

REAL MADRID 3 x 0 WOLFSBURG

Local: Santiago Bernabéu, em Madri (ESP)

Data e hora: 12 de abril de 2015, às 15h45 (horário de Brasília)

Árbitro: Viktor Kassai (HUN)

Auxiliares: György Ring (HUN) e Vencel Tóth (HUN)

Cartão Amarelo: Cristiano Ronaldo (REA); Arnold, Dante, Vieirinha (WOL)

Cartão Vermelho:

Gols: Cristiano Ronaldo, 16'/1ºT (1-0), 17'/1ºT (2-0), Cristiano Ronaldo, 31'/2ºT (3-0)

REAL MADRID: Navas, Carvaja, Pepe, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Modric (Varane, 45'/2ºT) e Kroos; Bale, Benzema (Jesé, 38'/2ºT) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Zinedine Zidane.

WOLFSBURG: Benaglio, Vierinha, Naldo, Dante e Rodríguez; Luiz Gustavo, Guilavogui (Dost, 34'/2ºT), Bruno Henrique (Caliguri, 27'/2ºT), Draxler (Kruse, 31'/1ºT) e Arnold; Schürrle. Técnico: Dieter Hecking.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos