Bauza exalta SP contra o River, mas alerta: 'Falta o próximo passo'

O técnico Edgardo Bauza ficou extremamente satisfeito com o comportamento do São Paulo na vitória por 2 a 1 sobre o River Plate (ARG), nesta quarta-feira, no Morumbi. O comandante argentino vê seu time ainda vivo na Libertadores, mas a alegria é comedida. A razão é simples: para classificar às oitavas de final, o time joga até pelo empate, mas não poderá perder em La Paz, contra o The Strongest, na semana que vem.

- Um grande rival, tivemos um primeiro tempo excelente. Controlamos a bola, a partida e não deixamos o River reagir. No segundo tempo, River se adiantou buscando o empate, equilibrou. Aí fizemos o segundo, parecia definido, tivemos chances, mas isso é Libertadores. É um passo que demos. Mas agora falta o próximo passo, que é La Paz. Teremos de trazer um resultado e não será fácil. Esse resultado nos permite manter a ilusão de poder classificar, que é o que queríamos. Estou contente - afirmou o comandante.

O técnico diz que sabe bem das dificuldades que o time enfrentará na Bolívia. No primeiro turno, os bolivianos derrotaram o São Paulo por 1 a 0 no Pacaembu e agora terão a altitude a favor. O São Paulo chega à rodada final pidindo a primeira colocação com o River, com oito pontos, contra sete do Strongest. Os argentinos, porém, terão vida fácil contra o já eliminado Trujillanos (VEN), em Buenos Aires.

- Os que puderam ir a La Paz, já deram o aviso: é complicado. Vamos enfrentar uma boa equipe, nos ganhou aqui. Por isso, minha alegria é muito medida, tínhamos que dar esse passo. Agora, com o empate, podemos nos classificar. Vai ser uma luta muito dura. Agora vamos com a ilusão de que um bom resultado nos classifica. Amanhã vamos descansar e preparar a equipe para domingo, depois pensar em La Paz - afirmou.

O técnico volta também atenções para o duelo de domingo, contra o Audax, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Patón disse que vai analisar a situação dos jogadores para montar o melhor time na decisão pelo Estadual.

- Preciso ver se tem alguém com dor, mas precisamos de uma boa equipe para domingo. Porque vai ser muito duro essa partida de agora. Vamos tratar de armar uma equipe porque tenho de pensar nessa partida e em La Paz. Teremos de tratar de tomar decisões inteligentes. Primeiro vamos ver como se recuperam os atletas - analisou o argentino.

Confira abaixo outros trechos da entrevista de Patón Bauza:

POR QUE TIME JOGOU TÃO DIFERENTE

Primeiro quero agradecer à torcida, que veio ao Morumbi e torceu o tempo inteiro. Foi fundamental. Aqui em casa, com essa torcida, vai ser muito difícil que possa nos ganhar. Depois, a equipe vem melhorando seu jogo. A meu critério, todas as partidas. Há que comparar esse São Paulo com o primeiro que dirigi. A equipe vai dando passos adiante. Falta muito, mas partidas como as de hoje me deixa mais tranquilo. A equipe me dá a sensação de que pode seguir crescendo. E essa é a conclusão que tiro de tudo. O mais importante é o resultado e a torcida foi um ponto essencial.

MORUMBI LOTADO

Feliz, contente, porque sei da importância que tem a torcida. Fui atleta, e quando há a torcida, que empurra,, você saca forças de qualquer lado. Equipe reagiu. Fez uma grande partida. Fizemos a melhor partida desde que estou aqui. Estou contente com isso. Demos um passo. Falta outro, a semana que vem, temos um passo importante domingo também. Daqui em diante, tudo é final.

CALLERI FICAR MAIS TEMPO DO QUE PREVISTO

Estamos falando com a diretoria, não somente sobre a saída de Calleri, mas também sobre a chegada de quatro ou cinco jogadores para fortalecer esse plantel.

AUDAX

Tem grande circulação, conduz bem a bola. E foi isso seus atributos, por isso foi primeiro. Precisamos ver o time que vamos formar. Com a pretensão de ganhar e passar às semifinais. Pretendemos fazer o impossível agora para classificar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos