Ferraz vê injustiça em empate 'c...' e Dorival se defende de troca no Santos

O jogo parecia ganho até os 40 minutos da etapa final, quando Rafael Marques aproveitou uma sobre na grande área e deu sobrevida ao Palmeiras na semifinal do Campeonato Paulista. Nos pênaltis, porém, a estrela de Vanderlei brilhou e o Peixe conquistou a vaga na sua oitava final consecutiva no Estadual. De acordo com os alvinegros, seria uma "injustiça" a equipe ser eliminada, já que o Verdão teria se retrancado na Vila Belmiro.

- Nos pênaltis é muito mais nervoso. Seria muito injusto, a gente joga um futebol vistoso, para frente, eles vêm pra cá pra ficar marcando, se defendendo. Claro que cada um joga do jeito que quer, mas eles fizeram dois gols cagados, a bola bateu no zagueiro e sobrou. Deus nos presenteou ajudou o time que jogou pra frente - disse o lateral-direito Victor Ferraz após o clássico.

Já o lateral-esquerdo Zeca foi além do companheiro de posição e lembrou também da decisão da Copa do Brasil ano passado. Segundo o jovem, o Peixe merecia a classificação ontem e o título do ano passado.

- Não mereciam esse ano, nem no ano passado. Trabalhamos muito para isso, sabemos o que passamos, sofremos. Nada mais justo. Demos bobeira ali e eles empataram, mas fomos felizes nos pênaltis - explicou.

Na mesma visão de seus jogadores, o técnico Dorival Júnior também admitiu que a eliminação nas penalidades seria injusta, principalmente pelo que a equipe produziu. Apesar do empate relâmpago do Verdão, Dorival não vê a entrada de Alison na vaga de Gabigol como prejudicial e nem "retranqueira".

- Sinceramente, não, porque o Alison entrou numa função e abrimos o Lucas. Não foi o caso. Foi um lance isolado e acabou saindo o primeiro gol. Depois na sequência saiu o outro. Não vejo ligação de uma coisa com a outra - explicou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos