Guardiola reclama do gramado do Calderón e explica Müller na reserva

O técnico Pep Guardiola admitiu que o Atlético de Madrid mereceu a vitória nesta quarta-feira, na ida da semifinal da Liga dos Campeões, no Vicente Calderón. Mas o treinador do Bayern de Munique ressaltou algo que atrapalhou a forma de jogar de sua equipe. Segundo o técnico catalão, o gramado não estava perfeito.

- O gol foi consequência da baixa intensidade que tivemos. A circulação da bola não estava boa, pois o campo não nos ajudou. Criamos ocasiões. O Atlético de Madrid tem a virtude de com pouco fazer muito. Ainda falta o jogo de Munique - disse Pep, que elogiou a atuação do time na etapa final:

- Estou muito feliz de como jogamos. Geramos muitas ocasiões. Sabemos que será muito difícil, e teremos que buscar alternativas em nível mental e futebolístico.

Pep Guardiola ainda teve que explicar a opção por deixar Müller no banco de reservas. O atacante acabou entrando apenas na metade do segundo tempo na vaga de Thiago Alcântara.

- Queria elevar a agressividade e levar o adversário para o seu campo. Tínhamos que abrir o campo para isso. Os laterais do Atlético tiveram problemas para controlar Coman e Douglas Costa. É difícil romper o seu sistema defensivo. Ninguém consegue criar muitas ocasiões contra o Atlético de Madrid - concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos