'Rejeitadas' pelo Fla, crianças entram em campo com equipe de Manaus

A partida entre Nacional e Dom Bosco desta quarta-feira, pela Copa do Brasil, na Arena Amazônia, ficou marcada por um curioso acontecimento antes da bola rolar. Privadas de entrar em campo com os jogadores do Flamengo, no último domingo, cinco crianças foram compensadas no mesmo palco.

A iniciativa foi promovida clube amazonense, que convidou as mascotes para entrar ao lado dos jogadores da equipe. Todas elas entraram no estádio com a camisa do Rubro-Negro.

- É legal, mas não é a mesma coisa que entrar com o Flamengo - disse Gabriel Evangelista, de oito anos.

Pai de uma das crianças, Rodrigo Santoro, que ainda estava visivelmente revoltado, chegou a culpar o zagueiro e capitão do Fla, Wallace, pelo episódio do último fim de semana.

- O Paulo Victor e o Jorge, o lateral esquerdo, cumprimentaram as crianças antes, mas o Wallace entrou com aquela bandeira super antipático e contaminou o restante do grupo. Ele entrou olhou pra trás como 'está todo mundo aqui' e saiu correndo e os outros jogadores não entenderam nada e correram também - disse Rodrigo ao jornal "A crítica".

O duelo pela Copa do Brasil acabou empatado em 1 a 1, o que deu ao Dom Bosco a vaga para a próxima fase da competição.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos