Balbuena espera absolvição de Yago, mas vê elenco capaz de suprir falta

Uma das dúvidas do Corinthians para o jogo de volta das oitavas de final da Copa Libertadores é o zagueiro Yago, que pode ser suspenso preventivamente do futebol a partir da próxima segunda-feira em razão do teste positivo no exame antidoping da oitava rodada do Campeonato Paulista. O resultado da contraprova será divulgado justamente nesse dia, e como o Corinthians admitiu a aplicação da substância proibida no camisa 3 a tendência é de punição por 30 dias até o julgamento. Assim, caso o TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva do Estado) não analise o caso até quarta, Yago será desfalque contra o Nacional (URU), às 21h45, na Arena Corinthians.

O reserva imediato de Yago no elenco do Corinthians é o paraguaio Balbuena, contratado no início da temporada. Elogiado por suas atuações e autor de dois gols com a camisa alvinegra, o camisa 4 finalmente pode ver o titular de sua posição dar uma brecha. Apesar de torcer pela absolvição de Yago, o zagueiro vê o elenco do Corinthians capaz de suprir qualquer ausência.

- A gente está focado no jogo de quarta que vem e agora vamos descansar, porque o pessoal fez um jogo muito bom. No caso do Yago ser punido, e tomara que isso não aconteça, tem muito jogador bom para suprir. Mas ele não teve culpa, não conhecia o que aconteceu com ele. A gente só está focado no jogo de quarta, na Arena, para passar de fase - explicou Balbuena, que tem nove jogos pelo Corinthians.

Balbuena é justamente o terceiro jogador da posição com mais partidas disputadas neste ano, atrás de Felipe e Yago, a dupla titular, que atuou 18 vezes, todas como titulares. Enquanto Balbuena soma nove partidas até o momento, Vilson tem cinco e o garoto Pedro Henrique nem sequer estreou. Assim, a tendência é que o paraguaio substitua Yago em caso de suspensão preventiva. A busca pela classificação será na próxima quarta-feira, na semana seguinte ao empate sem gols no Uruguai. Resultado perigoso?

- Perigoso não é. A gente sabia que ia enfrentar um grande time, tradicional, que sempre joga a Libertadores. Não ia ser fácil, vocês viram como foi o jogo. A gente soube passar todos esses fatores para conseguir um empate, que foi bom. Independente de ontem a gente sabia que tudo se definiria na Arena. E em casa a gente sempre faz bons jogos, o rendimento é sempre alto, então temos que trabalhar dessa mesma forma, porque estamos jogando bem. Na Libertadores a margem de erro é zero e precisamos estar focados, só resta trabalhar e pensar no jogo de quarta, com a torcida do nosso lado - disse o paraguaio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos