Ricardo Oliveira minimiza jejum e esconde estratégia do Santos na final

Convocado para a disputa da Copa América nos Estados Unidos, em junho, o centroavante santista Ricardo Oliveira ainda tem objetivos a cumprir no Peixe antes de se apresentar à Seleção e ao técnico Dunga: conquistar o título paulista no domingo, diante do Audax, na Vila.

Artilheiro do Paulistão e do Brasileirão do ano passado, o camisa 9 já não balança as redes há cerca de um mês - a última vez foi na goleada sobre o Capivariano, dia 3 de abril, quando marcou duas vezes. O centroavante, porém, minimiza o jejum e evita culpar os companheiros por não receber a bola em condições de marcar.

- Temos que tomar decisões em alguns momentos. Um detalhe impede o gol de repente. É preciso pensar rápido. Entendo situações que acabam não vendo o companheiro, ou que toma decisão de chutar. O que decidirem, vou apoiar. Sempre digo isso, mesmo que a gente discuta na hora. Sempre vou apoiar eles - explicou.

Para conquistar o título na oitava final consecutiva no Paulistão, uma vitória simples basta sobre o Audax, na Vila Belmiro, após empate em 1 a 1 no jogo de ida. Depois de mudar o sistema de jogo para surpreender o rival na semana passada, Ricardo Oliveira diz que o Santos está preparado para a decisão, mas faz mistério quanto ao esquema.

- Eu não posso te falar (risos). Nós sabemos que eles têm muita qualidade para sair jogando. É notório. Estamos nos preparando bem para essa final - disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos