Preparador de goleiros que fez gestos racistas é demitido pelo Racing

Depois da repercussão da imagem em que o preparador de goleiros do Racing (ARG), Juan Carlos Gambandè, gesticulava como se descascasse e comesse uma banana na partida que culminou na eliminação para o Atlético-MG, a direção do clube argentino, decidiu demitir seu funcionário.

A decisão foi tomada na manhã desta sexta-feira quando o presidente do clube, Victor Blanco, também recordou o convênio da entidade com o Instituto Nacional contra a Discriminação, a Xenofobia e o Racismo, órgão argentino que tem como objetivo combater a discriminação.

O gesto racista foi feito em partida válida pelas oitavas de final da Copa Libertadores, na qual o Atlético-MG venceu o Racing por 2 a 1 e garantiu classificação para a próxima fase da competição.

Gambandè estava no clube desde a saída do antigo técnico Diego Cocca, no fim de 2015. Ele será substituído por Claudio Medina, das categorias de base.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos