Precisando reverter vantagem, Bahia recebe o Vitória na decisão do Baiano

Em busca de uma difícil missão, o Bahia recebe o Vitória, neste domingo, na Arena Fonte Nova, às 16h (de Brasília), em jogo que vale o título do Campeonato Baiano. Após perder o jogo de ida por 2 a 0, o Tricolor precisa vencer pela mesma diferença de gols para levar o jogo para os pênaltis e tentar o tri.

Na preparação para a final, Edigar Junio ficou fora e deve ser desfalque. Para seu lugar, Luisinho é a primeira opção. Três jogadores do time sub-20 foram "emprestados"; o lateral Juninho e os volantes Luis Fernando e Júnior Ramos participaram do treino deste sábado, no Fazendão, que marcou a última atividade antes da grande decisão. Quem também participou foi o zagueiro Jackson, reforço para a Série B, que não pode atuar pelo Campeonato Baiano.

O atacante Thiago Ribeiro mostrou o caminho para reverter situação: jogar para frente, marcar em cima e não dar espaço para contra-ataques. O jogador admite que a situação é "complicada".

- A gente vai ter que jogar buscando o gol a todo momento. Quando se tem que buscar um resultado, a equipe tem que jogar pressionando, marcando a saída de bola, sabendo que há um risco de contra-ataque. O time tem que estar atento. Temos que estar bem posicionados para não dar esse contra-ataque para eles. Levando o gol, a situação fica bem mais complicada. Temos a consciência de que não podemos levar gols. O Doriva é experiente, ganhou títulos por onde passou. Cada jogo é uma história e esse jogo, especificamente, teremos que ter uma postura ofensiva. Se a gente conseguir roubar a bola no campo de defesa deles, isso pode favorecer a gente. Vamos precisar de ofensividade e inteligência - disse em coletiva.

Em caso de título, o técnico Doriva conquistaria seu terceiro estadual seguido em três estados diferentes. Em 2014, ele levantou o Campeonato Paulista com o modesto Ituano. No ano seguinte, no Rio de Janeiro, foi campeão com o Vasco, encerrando jejum de 12 anos do Cruzmaltino.

VITÓRIA NÃO PENSA NA VANTAGEM

Três atacantes não participaram do último treino antes da grande decisão. Vander, Marinho e Dagoberto foram as ausências nesta sexta-feira. Os dois primeiros, no entanto, devem ir a campo para completar o trio de ataque com Kieza, ex-Bahia.

Perto do título, o Vitória não pensa em sentar no resultado. Mesmo com dois gols de vantagem, o técnico Vagner Mancini lembrou da situação parecida, quando o próprio Rubro-Negro precisava reverter uma vantagem do rival Bahia e conseguiu. Ele espera que o time mantenha o ritmo do primeiro jogo para que possa levantar a taça pela 28ª vez.

- O Vitória não pode pensar em vantagem agora. O Bahia tinha vantagem antes do primeiro jogo e nós acabamos revertendo. Então é um jogo de futebol onde tudo pode acontecer, até porque a gente respeita muito o futebol e sabemos de todos os exemplos que nós temos vistos ao longo de tantos anos no meio. Espero que a equipe tenha a mesma determinação que teve no domingo passado e que faça um grande jogo e que não dê chances ao Bahia. Em termo de postura, o Vitória tem uma equipe que está armada para atacar. Óbvio que vai saber defender também, pois isso faz parte do jogo. Mas eu não posso no último jogo do campeonato quer mudar a forma de jogar, assim como eu não acredito que o Bahia também não vai mudar - disse.

FICHA TÉCNICA

BAHIA X VITÓRIA

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)

Data/hora: 08/05/16, às 16h (de Brasília)

BAHIA: Marcelo Lomba; Tinga, Lucas Fonseca, Eder e Moisés; Feijão, Danilo Pires e Juninho; Thiago Ribeiro, Hernane e Luisinho (Edigar Junio). Técnico: Doriva

VITÓRIA: Caíque; Welison, Victor Ramos, Ramon e Diego Renan; Amaral, Willian Farias e Leandro Rodrigues; Vander, Marinho e Kieza. Técnico: Vagner Mancini

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos