Após demissão de Platini: Villar se candidatará à presidência da Uefa

Ex-jogador, presidente da Federação Espanhola de Futebol e atual mandatário interino da Uefa, Ángel María Villar se apresentará para ser candidato à presidência da entidade europeia em definitivo.

A pretensão de Villar é trazida pelo jornal "As", nesta segunda-feira, e se dá no mesmo dia em que Michel Platini se demitiu do cargo, após o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) ter divulgado que a pena do francês foi reduzida de seis para quatro anos.

O Comitê Executivo da Uefa vai se reunir no dia 18 de maio, na Basileia, Suíça, para definir o futuro do órgão que rege o futebol europeu sem Platini.

Há cerca de seis meses, Ángel María Villar foi multado e advertido pelo Comitê de Ética da Fifa. Na ocasião, o dirigente foi acusado de não cooperar com as investigações referentes ao processo de candidatura da Rússia como sede da Copa do Mundo de 2018.

"O senhor Villa Llona não se comportou de acordo com as regras gerais de conduta aplicáveis aos dirigentes do futebol no contexto dos inquéritos efetuados pelo então presidente da câmara de investigação do Comitê de Ética", disse o comunicado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos